Economia

Hipermercados ampliam serviços para classe C

Da Redação ·

Os hipermercados estão aumentando cada vez mais a oferta de serviços aos clientes. Nestas redes, além de fazer compras, já é possível pagar contas na lotérica, comprar remédios na farmácia, alugar filmes na locadora, deixar a roupa na lavanderia, imprimir fotos, fazer cópia de chaves, entre outras coisas.

continua após publicidade

A presença de lojas de diversos segmentos dentro dos hipermercados é uma tática para atrair a classe C, ou seja, a parcela da população que tem renda familiar mensal de R$ 1.115 a R$ 4.807, segundo classificação da FGV (Fundação Getúlio Vargas). Atualmente, essa fatia corresponde a 35% dos brasileiros, ou a quase 60 milhões de pessoas, que detêm 46% da renda nacional.

O presidente da Abras (Associação Brasileira de Supermercados), Sussumu Honda, explica que o aumento do número de prestadores de serviços nos hipermercados é uma estratégia para recuperar clientes que deixaram de frequentar essas lojas por causa das grandes distâncias de casa.

continua após publicidade

- Estamos passando por uma mudança de hábito. A compra grande [mensal] que a família fazia está acabando. O supermercado tradicional, com loja muito grande, está perdendo parte dos clientes, que está indo para lojas mais compactas [de bairro].

O levantamento mais recente da associação mostra que os supermercados com 50 caixas ou mais registraram uma queda de 7% nas vendas na comparação entre o primeiro semestre deste ano e o mesmo período do ano passado.

Já as lojas que têm entre um e quatro caixas tiveram uma alta de 6,5% nas vendas na mesma comparação. Entre as unidades que têm entre cinco e nove caixas, as vendas cresceram ainda mais – 10%.

continua após publicidade

Apesar da queda nas vendas observada no último semestre, os hipermercados continuam a receber clientes justamente porque precisam ir até eles de carro. Nos megamercados, é possível verificar o óleo do carro, trocar os pneus e abastecer, por exemplo.

Além disso, permanecer nos estacionamentos gratuitamente por mais de 15 minutos obriga o consumidor a gastar um determinado valor nas lojas.

Segundo o presidente da Abras, o aumento da renda da classe média faz com que o hipermercado ofereça outras categorias de produto, principalmente porque o cliente tem que ir de carro até lá.

- Os hipermercados abrem cada vez mais postos de gasolina porque têm espaço para isso. As praças de alimentação também estão se expandindo e, com uma parada só, você vai ao correio, à lotérica, à lavanderia. Com os serviços, os hipermercados acabam se tornando um grande centro de conveniência com uma série de operadores [prestadores de serviços].