Economia

Com preço em alta, milho recupera espaço da soja em região do Paraná

Da Redação ·
Plantio de milho no Paraná - Foto: Ivan Madonado
Plantio de milho no Paraná - Foto: Ivan Madonado

Após uma década tendo crescimento constante na região de Ivaiporã (vale do Ivaí - Norte do Paraná), a soja deve devolver um pouco da área tomada do milho em safras passadas. O escritório regional do Departamento de Economia Rural (Deral), ligado a Secretaria de Estado da Agricultura (Seab) divulgou nessa semana o primeiro levantamento para a safra 2016/17 de soja e aponta que os 22 municípios da regional devem semear 292,1 mil de hectares.

continua após publicidade

A estimativa é 1,3% menor que a área plantada em 2015/16, quando o total semeado foi de 295,7 mil ha. A produção da soja estimada para a próxima safra na região é de 900 mil toneladas. Na safra anterior os produtores colheram 916 mil tonelada em média 3 mil quilos por ha.

De acordo com o agrônomo do Deral, Sérgio Carlos Empinotti, a migração da área de plantio para o milho é por conta dos preços bons para o agricultor, da produção, da produtividade e da rentabilidade. “O mercado mostra que há dificuldade de abastecimento de milho até junho de 2017. Portanto, se não houver corte de demanda e nem grandes importações é possível que os bons preços continuem para o produtor de milho”, comenta Empinotti. Na sexta-feira, a saca de 60 quilos de milho era cotada na região por R$ 41,73 a saca de 60 quilos, o mercado da soja era de R$ 67. Na região, o cultivo da semente de soja alcançou nesta semana 70% da área prevista. 

continua após publicidade

“O pessoal aproveitou as chuvas dos últimos dias e acelerou. Não querem perder tempo, para poder plantar também o milho safrinha lá na frente. Dependendo da época do plantio se colhe um pouquinho mais cedo em fevereiro”, explica Empinotti. 

O produtor Renato Ribeiro, que possui uma propriedade próxima a Ivaiporã, semeava 20 alqueires de soja nesta semana. “Na safra passada conseguimos bons preços vamos torcer para que o clima contribua e os preços cheguem ao mesmo patamar da safra passada. Se tivesse mais área com certeza plantaria mais”, comenta Ribeiro. 

Semente
 Quase a totalidade das lavouras da região adota o sistema de plantio direto, que tem como característica principal fazer a instalação da cultura sem fazer revolvimento do solo. Nesse sistema as ervas daninhas são eliminadas através do uso de herbicidas utilizados no momento de fazer a instalação da cultura. 

continua após publicidade

A recomendação do agrônomo do Deral, Randolfo Oliveira aos produtores é que a inoculação da semente seja bem feita. “A inoculação de sementes é essencial para que o produtor obtenha bom padrão de produtividade. Este processo faz com que a soja receba uma alta quantidade de nitrogênio, nutriente essencial para o desenvolvimento da planta”, explica Oliveira. 

A inoculação é realizada momentos antes da semeadura, após aplicar o inoculante, as sementes são levadas a sombra para secar, evitando exposição ao sol e temperatura elevada.