Economia

Dados do Caged de agosto apontam para retomada de contratações

Da Redação ·
​O Paraná registrou um saldo positivo de emprego em agosto, conforme o Caged - Foto: Mauro Frasson/FIEP
​O Paraná registrou um saldo positivo de emprego em agosto, conforme o Caged - Foto: Mauro Frasson/FIEP

Apucarana criou 216 novas vagas de emprego formal em agosto, de acordo com os dados divulgados anteontem pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Governo Federal. O município ficou na terceira posição do Estado entre as cidades que mais criaram postos de trabalho no mês em questão. 

continua após publicidade

Já o Paraná, fechou o mês na contramão dos números nacionais e ficou com saldo positivo de 533 novos empregos. Os números de Apucarana são bem superiores aos do mês anterior. Em julho, a cidade fechou com saldo negativo de -288 postos de trabalho. Já em agosto, o saldo ficou positivo graças às 1.062 contratações, frente às 846 demissões do período. A variação relativa entre contratações e demissões ficou em 0,72%.

A última vez que a cidade havia registrado saldo positivo foi em março deste ano, quando foram criados 92 postos de trabalho. Apucarana foi a terceira maior geradora de empregos no estado, ficando atrás apenas de Curitiba, com 927 novas vagas, e Araucária, com 732. 

continua após publicidade

IVAIPORÃ
Em Ivaiporã, o saldo também ficou positivo, com dois postos de trabalho criados em agosto. O número de admissões ficou em 130 e o de demissões, 128, deixando o município na 30ª posição entre as 60 cidades com mais de 30 mil habitantes no estado. A variação relativa foi de 0,04%. 

Apesar de positivo, o resultado é inferior ao obtido em julho, quando o município criou 55 vagas. O saldo de empregos em Arapongas ficou negativo em agosto. Com 875 admissões e 923 demissões, o município teve 48 postos de trabalho cortados no período. Com isso, a cidade ficou na 47ª posição no estado, com variação relativa de -0,15.

Ainda que negativo, o saldo de empregos foi melhor do que no mês anterior, quando 325 postos de trabalho foram cortados. Na soma das três cidades da região, o saldo ficou positivo, com 170 vagas criadas. Os números ficaram positivos pela primeira vez nos últimos cinco meses. A última vez que isso aconteceu foi em março deste ano, quando foram 98 vagas criadas. 

PARANÁ
O Paraná registrou um saldo positivo de emprego em agosto. A diferença entre admissões e demissões no mês ficou positiva em 533 vagas, invertendo a sequência de seis meses de saldos negativos no Estado. O desempenho do Paraná contrasta com o do Brasil, que fechou agosto com a eliminação de 33.953 postos de trabalho. O setor de serviços liderou a geração de vagas no Estado em agosto, com saldo de 1.102 empregos.
O comércio ficou em segundo lugar, com 385 novas vagas, seguido pelos serviços de utilidade pública, com 24, e a extrativa mineral, com 20 vagas. A agropecuária, com o fim do período da safra, foi a que mais eliminou vagas em agosto, com saldo negativo de 588 vagas, seguida pela indústria da transformação, com corte de 229 vagas. O setor de administração pública registrou saldo negativo de 151 vagas e a construção civil, de 30 empregos.