Economia

Empresas podem deixar de pagar impostos e paralisar atividades

Da Redação ·
Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Beto Studart (Foto: Jornal O Estado)
Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Beto Studart (Foto: Jornal O Estado)

Lideranças empresariais brasileiras descontentes com à designação do ex-presidente Lula como ministro do Governo Dilma já estão articuladas para reagir. De acordo com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Beto Studart, uma paralisação nacional de atividades produtivas e comerciais e a suspensão de pagamentos de impostos federais por tempo determinado estão entre os tópicos das estratégias em nível nacional.

continua após publicidade

A afirmação Studart foi feita após reunião com os 39 sindicatos filiados e conversas com outras federações de indústrias do País. Conforme o presidente da Fiec,  a suspensão de pagamento de impostos aconteceria só em nível federal.

Outras federações, como a de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, também estão discutindo a questão.

continua após publicidade

Studart avalia que o mais adequado para o Brasil agora seria a renúncia de Dilma Roussef.