Economia

Walmart fecha lojas em três cidades do Paraná e demite funcionários

Da Redação ·
Alegando baixo desempenho nas unidades e o cenário econômico, o Walmart confirmou fechamentos em Ponta Grossa. Cerca de 300 funcionários serão demitidos ou realocados - Foto:aRede.info
Alegando baixo desempenho nas unidades e o cenário econômico, o Walmart confirmou fechamentos em Ponta Grossa. Cerca de 300 funcionários serão demitidos ou realocados - Foto:aRede.info

A Rede Walmart, apontada como a maior empresa do mundo em volume de negócios e faturamento, segundo ranking de 2014, confirmou, na terça-feira, o fechamento de unidades em Ponta Grossa, Londrina e Toledo. A unidade do Hipermercado ‘BIG’, localizada na região central de Ponta Grossa (Campos Gerais), e da rede ‘TodoDia’, instalada na região da Nova Rússia, irão fechar as portas nesta quarta-feira, permanecendo ativa apenas a unidade ‘TodoDia’ no Núcleo Santa Paula. Estas duas unidades a serem fechadas empregam cerca de 300 funcionários, segundo o Sindicato dos Comerciários de Ponta Grossa – são cerca de 30 do Todo-Dia e entre 250 a 300 do BIG. A informação contrasta com a inauguração de quatro super ou hipermercados na cidade (um do Tozetto e do Muffato e dois do Condor) no período de menos de dois anos.

Já a Maxxi Atacado, unidade pertencente ao Grupo Walmart, fechará as portas definitivamente em Londrina, na região norte do Estado. A loja localizada na avenida Saul Elkind, zona norte, encerrará o atendimento ao público nesta quarta-feira (30). O hipermercado Big em Toledo, no Oeste do Estado, do grupo Walmart encerra as atividades nesta quarta-feira (30). As informações são dos próprios colaboradores da empresa. O encerramento das atividades teve grande repercussão nas redes sociais e o clima entre os demitidos era de muita comoção.

continua após publicidade


Em nota, a empresa informou que o encerramento das atividades ocorreu por conta do atual momento da economia nacional e pelo desempenho das unidades. “Por conta do atual ambiente econômico no Brasil, a empresa tomou a decisão de fechar algumas unidades de Ponta Grossa com baixo desempenho. Estamos fazendo todo o possível para transferir funcionários dessas unidades para outras lojas e, quando não for possível, oferecemos apoio para recolocação profissional”, dizia a nota.

O grupo confirmou que, em todo o Brasil serão fechadas 30 lojas. João Vendelin Kieltyka, presidente do Sindicato dos Comerciários, revela que todos foram pegos de surpresa, tanto os funcionários, que receberam a informação nesta segunda, quanto o Sindicato, que precisou confirmar as informações junto à empresa. Segundo ele, a situação era constrangedora na terça-feira, já que promoções eram realizadas, um alvoroço se formou no interior da loja (três equipes da Polícia Militar, inclusive, foram acionadas às pressas ao BIG, na tarde de ontem, para conter um tumulto), e os trabalhadores tristes pelo desemprego – inclusive com funcionários chorando, causando comoção nos clientes. 

Nas redes sociais, os internautas também se solidarizaram com os demitidos. “Tentamos fazer nossa parte, garantindo que a empresa faça todas as rescisões necessárias. Para o dia 12 de janeiro já foram marcadas 42 rescisões, e outras para o dia 13. Recebemos a informação de que a empresa vai reaproveitar o máximo de funcionários, mas é algo que não procede, porque, ao fechar também um ‘TodoDia’, sobra apenas o da Santa Paula, onde cabem apenas 30 funcionários”, disse o líder sindical. Kieltyka lembra, ainda, que a rede possui muitas ações trabalhistas no município. “De feliz Ano Novo, esses funcionários não vão ter nada”, completa.

ACIPG prevê cenário conturbado


O presidente da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg), Nilton Fior, lastima o encerramento das atividades dos mercados. “Recebemos como uma noticia triste, visto o crescimento do número de desempregados. Além disso, o Walmart é uma rede mundial, que, deixando de ter unidades, deixa também de divulgar a cidade no seu portfólio”, diz. Além disso, Fior alerta que outras empresas devem fechar no início do próximo ano. “Temos notícias de outras empresas que fecharão no início de janeiro, visto a crise pela qual estamos passando. Porém, há informações de novos empreendimentos, que poderão compensar esses fechamentos”, aponta.

Walmart investiu R$ 1,3 bilhão para expansão em 2015

Apesar do fechamento na cidade, o grupo Walmart ressalta o investimento bilionário realizado no Brasil neste ano. No Paraná são 40 lojas. “A empresa mantém compromisso com o mercado paranaense, a fim de servir melhor seus clientes e garantir a sustentabilidade do negócio no longo prazo. Em 2015, investimos R$ 1,3 bilhão na abertura de novas lojas, reforma de unidades antigas e integração de sistemas no Brasil”, diz, em nota.

Com infomações de aRede.info