Economia

Carteira de crédito da Fomento Paraná cresce 18,2% em um ano

Da Redação ·
Carteira de crédito da FomentoParaná cresce 18,2% em um ano.Arte: Fomento
Carteira de crédito da FomentoParaná cresce 18,2% em um ano.Arte: Fomento

A carteira de crédito total da Fomento Paraná teve um crescimento de 18,2%, em um ano, passando de R$ 727,7 milhões, registrados em junho de 2014, para R$ 860 milhões em junho de 2015. Destaca-se a evolução da carteira de operações do setor privado, que passou de R$ 120,8 milhões, em junho de 2014, para R$ 190,4 milhões, em junho de 2015, com crescimento de 57,6%.O avanço da carteira privada reflete o aumento do número de contratos firmados com empreendedores de micro, pequeno e médio porte em todas as regiões do estado.

A instituição atingiu a marca de 8.535 contratos ativos, em junho de 2015, o que representa um crescimento de 27,4% em relação ao volume registrado no mesmo período do ano anterior e 219,3% em quatro anos.Considerando o conjunto de operações com o setor privado, no primeiro semestre de 2015, estas destinaram-se a atender empresas de setores da indústria (39,8%), do comércio (20,9%), serviços (37,7%) e pessoas físicas (1,6%).BALANÇO — Estas informações constam no balanço semestral que a instituição financeira de desenvolvimento do Governo do Paraná publicou nesta sexta-feira (28). O documento destaca ainda a realização do Planejamento Estratégico 2015-2018; a substituição dos indexadores dos contratos de financiamento; a conclusão da estruturação do Fundo Garantidor de Parcerias Público-Privadas do Paraná (FGP/PR) e uma nova parceria com o Sebrae-PR, para reformular o curso de capacitação de agentes de desenvolvimento.De acordo com o presidente da instituição, Juraci Barbosa, o novo perfil da carteira de crédito se consolidou em 2015 como um marco da atuação da empresa, a partir de 2011.

“Entramos efetivamente no mercado e passamos fazer operações de crédito. A carteira de crédito hoje representa 53,5% do ativo total, contra 45,8% aplicados em títulos e valores mobiliários. É uma completa inversão da proporção entre os ativos existente há quatro anos”, explica. Ainda segundo Juraci Barbosa, os recursos aplicados em operações para o setor privado passaram de uma participação de 3%, em 2010, para 22,5% nesse ano. “Isso demonstra o esforço do Governo do Paraná em apoiar os empreendedores, para proporcionar a movimentação da economia, a geração de empregos e de renda”, afirma. 

LUCRO E PATRIMÔNIO — A Fomento Paraná obteve um lucro líquido de R$ 41,5 milhões no primeiro semestre de 2015. O valor representa um aumento de 17,2% em relação ao primeiro semestre de 2014 e 7,8% a mais do que o semestre anterior. Colaboraram para o aumento de receitas no período a redução de despesas, a variação das taxas que remuneram os ativos da instituição e a recomposição de capital, por parte do acionista majoritário.De acordo com o relatório da administração, o Patrimônio Líquido da instituição cresceu 15,6% e passou de R$ 1.206,3 bilhão, em junho de 2014, para R$ 1.395,0 bilhão em junho de 2015. 

A variação é resultado da recomposição do capital pelo acionista majoritário (em R$ 150 milhões) de capitalizações referentes a juros sobre o capital próprio creditados aos acionistas, ocorridas no segundo semestre de 2014, no montante de R$ 30,9 milhões, além da incorporação de resultados apurados no período.O coeficiente de adequação de capital apurado em conformidade com a nova regulamentação de Basileia III em junho de 2015 é de 77,1%. Esse índice está em patamar confortável em relação ao mínimo exigido pelo Banco Central do Brasil, que é de 11%. O Patrimônio de Referência para o período encerrado em 30 de junho de 2015 foi de R$ 305 milhões.

FINANCIAMENTO AOS MUNICÍPIOS — De acordo com o relatório, a Fomento Paraná possui atualmente operações de crédito ativas com as prefeituras de 315 dos 399 municípios paranaenses, o que representa quase 80% do estado.Em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDU) e seu ente vinculado, o Serviço Social Autônomo Paranacidade, a Fomento Paraná assinou 37 contratos de financiamento em 2015 para atender 32 municípios.

Os contratos são nas linhas SFM (Sistema de Financiamento aos Municípios), Promap (Programa de Apoio à Aquisição de Máquinas e Equipamentos Rodoviários para as Prefeituras) e FGTS-Pró Transporte e destinam-se a obras de infraestrutura, equipamentos urbanos e para renovação do maquinário e dos equipamentos rodoviários dos municípios. Com isso, a carteira de crédito de operações com o setor público da Fomento Paraná atingiu o montante de R$ 669,6 milhões. Nenhuma operação com municípios apresenta atraso ou inadimplência.

MICROCRÉDITO — A expansão da rede de agentes de desenvolvimento proporcionou um crescimento significativo no número de financiamentos de microcrédito da Fomento Paraná, que chegaram à marca de 6.840 contratos ativos registrados em 30 de junho de 2015. O número é 23% superior ao mesmo período do ano passado e representa um crescimento de 180% em quatro anos. A carteira de microcrédito, que somava R$ 9,9 milhões em junho de 2011, chegou a R$ 42,9 milhões em junho de 2015, o que representa um crescimento de 333,3% no período.

continua após publicidade