Economia

Frutas sobem menos, e inflação pelo IPC-S desacelera em julho, diz FGV

Da Redação ·
Preço das frutas subiu menos (Foto: Mariana Garcia/G1)
Preço das frutas subiu menos (Foto: Mariana Garcia/G1)

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC-S) desacelerou em seis das sete capitais pesquisadas na terceira prévia de junho, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). A única capital que teve avanço foi Recife.

continua após publicidade

Salvador desacelerou de 0,85% para 0,57%, Brasília, de 0,54% para 0,5%, Belo Horizonte de 0,64% para 0,57%, Rio de Janeiro de 0,41% para 0,24%, Porto Alegre de 0,69% para 0,61% e São Paulo de 1,04% para 0,93%. Já Recife passou de 0,52% para 0,59%.

A alta do preço das frutas perdeu força e contribuiu para a desaceleração no índice, que ficou em 0,61%. Além do grupo de despesas com alimentação, cuja variação passou de 1,1% para 0,95%, também registraram taxas menores: despesas diversas (de 1,17% para 0,38%); habitação (de 0,97% para 0,95%); transportes (de 0,26% para 0,15%); saúde e cuidados pessoais (de 0,58% para 0,51%); vestuário (de 0,30% para 0,14%); comunicação (de 0,42% para 0,32%) e educação, leitura e recreação (de 0,13% para 0,07%). 

continua após publicidade

Veja as variação de alguns preços:

Frutas (de 3,28% para 2,24%)Jogo lotérico (de 6,03% para 0,29%)Taxa de água e esgoto residencial (de 2,87% para 1,75%)Gasolina (de 0,27% para 0,12%)Artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,54% para 0,28%)Acessórios do vestuário (de 0,39% para -0,18%)Tarifa de telefone residencial (de 0,19% para -0,22%)Passagem aérea (de -10,47% para -15,50%)