Economia

Revendas investem em promoções para tentar reverter efeitos da crise 

Da Redação ·
Desaceleração da economia prejudica vendas de veículos zero (Foto: Delair Garcia)
Desaceleração da economia prejudica vendas de veículos zero (Foto: Delair Garcia)

O número de veículos emplacados no primeiro quadrimestre de

continua após publicidade

2015 nos três maiores municípios está em queda. Conforme apontam dados do Departamento Estadual de Trânsito do Paraná (Detran), entre janeiro a abril deste ano, a queda média de emplacamentos registrada em Apucarana, Arapongas e Ivaiporã chega a 25% no comparativo do mesmo período do ano passado. Com a recessão na venda de veículos novos, concessionárias da região têm investido em promoções para tornar a negociação mais atraente aos clientes, que andam sumidos das lojas. Para fechar a venda, empresas estão ofertando melhores condições de pagamento, taxa zero em alguns modelos, descontos especiais, bônus e até acessórios opcionais como brindes.

Por município, Apucarana registrou menor recuo, 18%. A queda de emplacamentos foi maior em Ivaiporã com índice de 37,2%. Já em Arapongas, foi registrado um número 25,6% menor de emplacamentos.  “O mercado deu uma desacelerada, mas estamos vendendo. Houve uma valorização no carro do cliente, o que torna a compra mais atrativa porque, de certa maneira acaba compensando mais para ele”, analisa o gerente geral da concessionária Volkswagen em Apucarana e Arapongas, Luiz Carlos Balan.

continua após publicidade

A desaceleração da indústria automobilística está diretamente relacionada ao fim da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), pelo Governo Federal, que também desestabilizou outros setores importantes para a economia brasileira. “A crise não é do setor automobilístico, é do País como um todo. Tem setor que está pior do que o nosso”, afirma o proprietário da concessionária Chevrolet em Apucarana e Ivaiporã, Armando Boscardin.

Para atravessar esta fase, a empresa investe em descontos especiais direcionados ao produtor rural, além de taxas promocionais. “Em função destes descontos especiais, especificamente para a compra de picapes, temos tido um volume de venda melhor do que a média do ano. É um alento para o nosso setor”, comemora.

Contudo, o empresário fundamenta que, além de oferecer boas condições de financiamento, a empresa deve ainda prestar esclarecimentos aos clientes. “As vendas caíram, e dizer que não, é distorcer a realidade. Este é um momento de sobrevivência e é preciso procurar a clientela e esclarecer”, assinala.

continua após publicidade

Apesar da crise financeira, quem poupou dinheiro e está pensando em comprar um carro zero quilômetro, o empresário orienta que esta é a hora de fechar negócio, porque os preços vão subir ainda mais.

Supervisor de vendas da revendedora Ford de Apucarana, Márcio Roberto Kern, destaca que a concessionária também aposta em promoções e descontos especiais para setores específicos para manter as vendas. “Hoje, as ofertas no zero são semelhantes, de modo que o atendimento prestado e uma boa avaliação no usado são diferenciais”, diz.

USADOS

Ao contrário do mercado de carros novos, as vendas dos seminovos estão estáveis. No diagnóstico das concessionárias consultadas pela reportagem, o mercado está mais regular. E, ao aliar taxas promocionais, a opção torna-se ainda mais atrativa, mantendo o volume de vendas.