Economia

Alta do dólar e desaceleração reduzem deficit do país com o exterior

Da Redação ·
Foto: arquivo
Foto: arquivo

BRASÍLIA, DF - A alta do dólar e a desaceleração da economia brasileira contribuíram para reduzir o resultado negativo do país nas suas transações com o exterior.

continua após publicidade

Em janeiro, esses fatores se refletiram, principalmente, na melhora no saldo da balança comercial e na queda nas remessas de lucros para o exterior na comparação com janeiro do ano passado.

O deficit do país nas suas transações com o exterior ficou em US$ 10,7 bilhões em janeiro, segundo o Banco Central. O valor está abaixo do verificado no mesmo período de 2013 e de 2014, quando o resultado negativo superou US$ 11 bilhões. 

continua após publicidade

Para fevereiro, o BC espera resultado negativo de US$ 6,4 bilhões, abaixo dos US$ 7,4 bilhões de fevereiro do ano passado. 

O chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, afirmou que o câmbio e a desaceleração da atividade econômica foram responsáveis pelo resultado melhor no comércio exterior (o deficit caiu de US$ 4,1 bilhões para US$ 3,2 bilhões entre janeiro do ano passado e deste ano). 

O mesmo ocorre com as remessas de lucros, que recuaram 33% na mesma comparação. Segundo Maciel, as empresas estão lucrando menos. Além disso, seus ganhos em reais, quando convertidos para um dólar mais caro, geram menos divisas.

continua após publicidade

Sobre o investimento recorde em renda fixa no mês passado (US$ 8,2 bilhões), Maciel afirmou que houve retorno de praticamente todo o recurso que saiu em dezembro (US$ 8,5 bilhões). 

"A saída em dezembro não foi apenas no Brasil. Houve o mesmo movimento em vários países emergentes no último mês de 2014. No caso brasileiro, há um retorno em janeiro, basicamente na mesma magnitude", afirmou.