Economia

Paraná lidera produção industrial com crescimento de 17,7% em maio

Da Redação ·
 Setor gráfico lidera o ranking de crescimento
fonte: AEN
Setor gráfico lidera o ranking de crescimento

A produção industrial do Paraná em maio de 2010 avançou 17,7% na comparação com o mês anterior, segundo dados divulgados nesta terça-feira (6) pelo IBGE. O resultado foi o melhor dentre todas as regiões pesquisadas. Em relação a maio de 2009, o avanço foi de 31,3%, o melhor resultado desde agosto de 1993, quando o índice atingiu 35,2%. A taxa acumulada nos últimos 12 meses é de 5,6%, à frente da média nacional de 4,5%.
 

continua após publicidade

Dentre os setores com resultado positivo na comparação com o mesmo mês do ano anterior, destacam-se edição e impressão (106%), veículos automotores (55,5%), máquinas e equipamentos (52,5%), bebidas (50,4%) mobiliário (38,4%), produtos de metal (36%), celulose, papel e produtos de papel (30,9%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos (19,3%), borrachas e plásticos (18,1%), madeira (10,7%), outros produtos químicos (3,2%), minerais não metálicos (2,9%) e alimentos (1,0%).
 

O único setor que apresentou resultado negativo foi refino de petróleo e álcool, com queda de -2,0%. Esta queda pode ser atribuída à redução na produção de diesel e GLP, e também na queda no refino de álcool.
 

continua após publicidade

De acordo com Fernando de Lima, pesquisador do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), “a recuperação frente ao mês anterior pode ser atribuída a vários setores, dentre os quais a indústria de veículos automotores, bebidas, edição e impressão e de papel e celulose. O aumento da produção de embalagens é um bom indicador da recuperação da produção industrial no Paraná”.
 

Segundo dados da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), a indústria local movimenta 30% do Produto Interno Bruto (PIB) e gera 750 mil empregos diretos em mais de 42 mil empresas em todo o Estado.
 

Incentivos fiscais são concedidos pelo governo paranaense, mas segundo o secretário de Estado da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Virgílio Moreira Filho, há outros diferenciais que torna o Paraná mais atrativo aos novos empreendedores. “Com infraestrutura, logística e qualidade de vida, hoje o Paraná é referência para o País na atração de investimentos”.
 

continua após publicidade

Um dos programas vitoriosos do Governo do Estado é Bom Emprego - uma das grandes ferramentas de incentivo à instalação de novas empresas no Estado, principalmente em áreas com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Quanto mais carente a região onde o empreendimento se instalada, maior é o incentivo fiscal.

O Bom Emprego já beneficiou 97 empresas em 45 municípios. Os benefícios concedidos somam R$ 3,34 bilhões. O secretário Moreira Filho adianta que os investimentos das empresas que participam do programa já alcançaram mais de R$ 3 bilhões, com a criação de 16 mil empregos diretos e 48 mil indiretos.