Economia

CNI: confiança no emprego reforça previsão de consumo

Da Redação ·

O Índice de Medo do Desemprego, medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), apresentou em junho uma queda de 7,5% no acumulado de 12 meses. O índice caiu de 89 pontos em junho de 2009 para 82,3 pontos no mês passado, permanecendo praticamente estável em relação aos 82 pontos registrados em março. Para o economista da CNI, Marcelo Azevedo, a queda é importante e mostra bastante segurança do trabalhador de que não vai perder o emprego.

continua após publicidade

De acordo com ele, é essa segurança que alimenta as expectativas de que os trabalhadores vão continuar consumindo, seja pagando a prazo ou à vista. Por isso, segundo ele, esse é importante indicador para a indústria. "O trabalhador sente segurança de que a sua renda será mantida", disse Azevedo.

continua após publicidade

Para o economista da CNI, a queda do índice reflete o aumento da formalização do emprego no País e o crescimento da atividade econômica, que tem gerado mais investimentos. O economista, no entanto, avaliou que o índice deve permanecer estável por algum tempo em torno do piso histórico registrado em março passado (em 82 pontos). "Não vemos pela frente um fato grande, como um crescimento muito maior da economia, ou uma crise que faça movimentar o índice", disse.