Economia

Agricultura forte significa um Paraná mais forte, diz Richa

Da Redação ·
Governador Beto Richa participa da entrega do prêmio Empreendedor Rural do Sistema Faep.  Foto: Arnaldo Alves/ANPr
Governador Beto Richa participa da entrega do prêmio Empreendedor Rural do Sistema Faep. Foto: Arnaldo Alves/ANPr

O governador Beto Richa afirmou nesta sexta-feira (5/12) que o agricultor tem no Governo do Estado um parceiro para o desenvolvimento da produção agropecuária. “Agricultura forte significa um Paraná mais forte”, disse Richa na premiação do Programa Empreendedor Rural, promovido pela Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep). 

continua após publicidade

Richa reafirmou o compromisso do governo estadual com a agropecuária paranaense e destacou os principais programas para o setor. “Temos olhar especial para a agricultura familiar e consolidamos a boa relação que temos com as entidades que representam o produtor rural”, afirmou o governador no encontro, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. 

Cerca de 5 mil agricultores participaram do evento realizado pela Faep e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), em parceria com o Sebrae-PR e com a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Paraná (Fetaep). O programa existe há 11 anos e busca a formação empreendedora dos produtores rurais paranaenses. 

continua após publicidade

Neste ano, foram abertas 56 turmas do PER, que beneficiaram 1.058 produtores. Nas aulas, os participantes aprendem conceitos de gestão para aplicarem em suas propriedades, adquirindo uma visão mais clara de seu papel na sociedade para que possam melhorar a qualidade da família. 

INFRAESTRUTURA – Entre os programas do Governo do Estado para a agricultura, o governador destacou a melhoria das estradas rurais. Só com o programa Patrulhas do Campo (conjunto de maquinários disponibilizado pelo governo aos municípios) já foram readequados cerca de 3.000 quilômetros de estradas. 

Além disso, há também o apoio às prefeituras com repasse de óleo diesel para máquinas que atuam na melhoria das estradas. Outro programa é o Caminho das Pedras, de calçamento de estradas rurais com pedras irregulares. 

continua após publicidade

“São investimentos em infraestrutura e logística, além da criação de um ambiente favorável para a agricultura e a redução do custo de produção, beneficiando os produtores parananenses”, ressaltou Richa. 

Outras medidas adotadas pelo Estado nos últimos anos foram a ampliação do Seguro Rural, do Fundo de Aval, a retomada do programa de distribuição de calcário e a isenção do convênio das prefeituras com a atividade dos extensionistas da Emater. 

PROFISSIONALIZAÇÃO - O presidente da Faep, Ágide Meneguette, ressaltou as medidas adotadas pela entidade para melhorar o ambiente da agropecuária do Estado. “O sucesso da produção agrícola e pecuária paranaense passa pela profissionalização. Nos últimos 20 anos, mais de 1 milhão de pequenos produtores passaram por algum curso profissionalizante, sendo mais de 20 mil formandos pelo programa Empreendedor Rural”, afirmou. 

continua após publicidade

PREMIAÇÃO – A premiação é uma das ações do PER, quando os participantes da formação encaminham seus projetos empreendedores para serem avaliados por uma comissão composta por técnicos das entidades que participam do programa e professores da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (da USP) e da Universidade Federal do Paraná. 

Neste ano, foram encaminhados 96 projetos para avaliação e os dez finalistas participaram da premiação. Os três primeiros lugares ganham o direito de participar de uma viagem técnica, que poderá ser nacional ou internacional.

continua após publicidade

FICAR NO CAMPO - O presidente da Fetaep, Ademir Mueller, destacou a importância do programa para a manutenção das famílias no campo. “O Empreendedor Rural atende à agricultura familiar e aos filhos dos agricultores. Nosso objetivo é fazer a sucessão rural, para que os filhos continuem nas propriedades e tomem gosto pelo trabalho no campo”, afirmou. 

As produtoras Adriana Thomazi Gauza e Bruna Cazali Zuttion estão entre as finalistas do programa com a produção de vinhos em Realeza, no Sudoeste do Estado. “Já produzíamos vinho há seis anos, mas a formação permitiu projetar melhor para o mercado e aprimorou o negócio”, afirmou Adriana. “Com o programa, tivemos uma nova visão de mercado para comercializar nossos produtos”, disse Bruna. 

FORMAÇÃO – Desde que foi criado, em 2003, o PER já formou mais de 21 mil produtores rurais. O sucesso do projeto é tão grande que hoje o programa existe em 23 Estados e no Distrito Federal. Suas diretrizes buscam incentivar uma visão mais crítica e profissional da propriedade, adotando técnicas de gestão para obter o melhor resultado da atividade rural.

Desde 2012, é possível participar do programa através da internet. É o chamado Empreendedor à Distância, que possui 40 horas de duração, divididas em quatro horas presenciais e o restante on-line. Esse curso funciona como uma especialização e é dirigido aos produtores que já fizeram o PER. 

PRESENÇAS - Participaram do evento o ex-governador Orlando Pessuti, o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara; o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná e presidente do conselho diretor do Sebrae-PR, Edson Campagnolo; o presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Inácio Kroetz; o presidente da Ferroeste, João Vicente Bresolin Araújo; o presidente da Junta Comercial do Paraná, Ardisson Akel; o reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Zaki Akel Sobrinho, e o deputado estadual Nelson Luersen.