Economia

Lula quer intercâmbio industrial e comercial com a África

Da Redação ·

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu neste sábado com dez chefes de Estado africanos em uma ilha de Cabo Verde durante uma cúpula extraordinária destinada a ampliar as bases comerciais entre a África Ocidental e o Brasil.
A reunião de cúpula entre o Brasil e a CEDEAO (Comunidade Econômica dos Estados da África do Ocidente) começou neste sábado (3) em Santa Maria, na ilha de Sal de Cabo Verde.

continua após publicidade

- Reiteramos aqui o compromisso de construir uma história comum para a paz, a estabilidade e o desenvolvimento. Hoje estamos unidos para o futuro", afirmou, durante a abertura da cúpula.

continua após publicidade

- O Brasil tomou a decisão de reencontrar-se com a África, já que não temos os meios políticos de pagar a dívida da história para com o continente. O que queremos é criar as condições para transferência de tecnologias para a África, nos âmbitos que criam mais-valias - acrescentou.

continua após publicidade

No plano econômico, o presidente Lua afirmou que foi decidido "lançar um mecanismo financeiro com a CEDEAO, em particular, e com a África em geral para promover os intercâmbios nas áreas industrial e comercial.

- Também queremos eliminar a pobreza e a fome. Este deve ser o credo de todos nós.

continua após publicidade

O presidente brasileiro defendeu os plantadores de algodão africanos que acusam a concorrência dos produtores ocidentais, que contam com subvenções.

continua após publicidade

- É preciso encontrar uma solução justa para o tema das subvenções ao algodão, já que neste setor afeta milhões de pessoas e a cooperação neste âmbito será o embrião de uma colaboração duradoura, positiva, entre África e Brasil.

Em nome da CEDEAO, o presidente cabo-verdiano, Pedro Pires, prestou uma homenagem a Lula e desejou que o Brasil consiga uma vaga no Conselho de Segurança da ONU.

continua após publicidade

- O presidente Lula terminará seu segundo mandato dentro de seis meses, é uma ocasião para prestar uma veemente homenagem por seu compromisso em favor de nosso continente (...) O Brasil é um país ouvido, respeitado e seu presidente é um grande defensor dos interesses dos países africanos (...) Deve ter uma vaga no Conselho de Segurança da ONU.

continua após publicidade

Os vários participantes se manifestaram a favor de reforçar a "cooperação Sul-Sul" na agricultura, o intercâmbio tecnológico, a segurança e as energias renováveis.

continua após publicidade

A reunião conta com os chefes de Estado de dois países de língua portuguesa (Cabo Verde e Guiné Bissau), quatro francófonos (Burkina Faso, Costa do Marfim, Mali, Senegal) e cinco anglófonos (Gana, Libéria, Nigéria, Serra Leoa).

- Esta cúpula extraordinária tem por objetivo ampliar as bases comerciais entre a África Ocidental e os países da América do Sul - disse na quinta-feira o ministro cabo-verdiano das Relações Exteriores, José Brito.

Depois, Lula visitará outros cinco países africanos: Guiné Equatorial, Quênia, Tanzânia, Zâmbia e, por fim, a África do Sul.

Trata-se da quinta e última viagem de Lula como presidente pela África.

Copyright AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados