Economia

Agências do Trabalhador facilitam acesso a linhas de microcrédito

Da Redação ·
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Empresários paranaenses de micro e pequeno porte e pessoas físicas que desejam abrir um pequeno negócio, ou que queiram ampliar seus empreendimentos, podem ter acesso a linhas de crédito de R$ 300,00 até R$ 15 mil, nas Agências do Trabalhador instaladas em todas as regiões do Estado. 

Por meio do programa Banco do Empreendedor, desenvolvido pela Fomento Paraná, em parceria com a Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, os empreendedores podem financiar projetos para obras de construção ou reformas, aquisição de máquinas, equipamentos e matéria-prima associada ao projeto. 

Os valores podem ser parcelados em até 36 meses, incluindo prazo de carência para começar a pagar, de acordo com o projeto. As taxas de juros dos financiamentos são as menores do mercado e variam de 0,61% ao mês a 1,17% ao mês. Os recursos devem ser aplicados exclusivamente em projetos de investimento. Não podem ser usados como crédito pessoal, para aquisição de bens de consumo, pagamento de contas ou compra de veículos. 

Desde janeiro de 2011 a Fomento Paraná já contratou mais de 10 mil operações de financiamento na modalidade de microcrédito, totalizando mais de R$ 88 milhões em crédito destinado a apoiar empreendedores da indústria, do comércio e do setor de serviços em todo o Estado. 

BOLOS E DOCES – Foi na Agência do Trabalhador de Curitiba que a empreendedora Michele Ferreira Galdino, de 24 anos, encontrou a solução que faltava para que ela pudesse comprar os equipamentos e abrir uma pequena loja de bolos e doces. 

Michele sempre trabalhou em casa, em Almirante Tamandaré, fazendo bolos, doces e salgados por encomenda para clientes da região. Na falta de espaço mais adequado, a produção toda era feita na cozinha da casa da mãe dela. 

“Montei uma empresa em casa e comecei a fazer bolos, tortas, doces e salgados sob encomenda. Deu muito certo e o espaço se tornou pequeno”, conta Michele, que procurou apoio em vários bancos para ampliar o negócio. Mas além da burocracia, os juros altos sempre inviabilizavam o crédito. “Cheguei a abrir uma conta num banco privado na esperança de que, em alguns meses, conseguiria o dinheiro que precisava para comprar o material para ampliar meu negócio. Mas ficou só na promessa”, conta ela. 

Depois de uma conversa com um tio, em julho deste ano, Michele descobriu que poderia ter acesso a uma linha de crédito com juros baixos na Agência do Trabalhador de Curitiba. “Num domingo meu tio falou sobre o microcrédito e já na segunda-feira fui até a agência. O agente de crédito me atendeu e passou uma lista com a documentação necessária. Em agosto eu já estava com o dinheiro na mão e este é o resultado”, comemora Michele, mostrando as dependências da doceria que ela abriu em um centro comercial em Almirante Tamandaré. 

“Foi meu primeiro projeto como agente de crédito e foi muito gratificante participar deste momento da vida da Michele e sua família. Acompanhamos todas fases, desde a apresentação do projeto até a compra dos materiais que ela necessitava para abrir sua doceria. É gratificante”, afirma o agente de crédito Adriano Sarturi, da Agência do Trabalhador de Curitiba. 

Ele explica que o microempresário ou pessoa física precisa comprovar que o recurso será utilizado em um empreendimento e não pode ter restrições de crédito. “Nós fazemos a análise, visitamos o local onde será feito o investimento e encaminhamos o pedido de financiamento para a Fomento Paraná, que faz a liberação do recurso. Nós também acompanhamos o desenvolvimento do projeto e auxiliamos o pequeno empreendedor para que ele possa investir, ter lucro e crescer”. 

As linhas de crédito do Banco do Empreendedor estão disponíveis em todo o Paraná. Os interessados podem procurar as Agências do Trabalhador. Em Curitiba, a Agência do Trabalhador está localizada na Rua Pedro Ivo, 744 e atende os microempresários de Curitiba e região. 

Para mais informações acesse o portal institucional da Fomento Paraná (www.fomento.pr.gov.br), onde é possível fazer uma simulação de financiamento e encaminhar propostas diretamente pela internet. 

continua após publicidade