Economia

Consumo de gás cresce 10% em maio

Da Redação ·

A recuperação do segmento industrial segue impulsionando a retomada das vendas de gás natural no Brasil. Dados da Abegás (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado) mostram que o consumo do produto cresceu 6,3% em maio de 2010, ante igual mês de 2009. Excluída a demanda de gás para geração elétrica, o consumo no mercado não térmico (residências, comércio, indústrias, setor automotivo, entre outros) cresceu 15,4%. Na comparação entre abril e maio deste ano, a expansão no mercado total foi de 10%.

continua após publicidade

O segmento que mais cresceu foi o industrial, seguindo tendência verificada ao longo deste ano. Segundo os dados da Abegás, o consumo industrial em maio de 2010 ante igual mês de 2009 cresceu 22,09%.

continua após publicidade

O forte aumento reflete a retomada da atividade econômica e uma base de comparação mais fraca, uma vez que o primeiro semestre de 2009 foi afetado negativamente pela crise. A demanda de gás para cogeração (que também inclui as indústrias) cresceu 8,2% no período.

continua após publicidade

Na classe residencial, o aumento do consumo foi de 6,7% em maio de 2010 ante igual mês de 2009. As distribuidoras também registraram comportamento positivo nas vendas de gás para o segmento comercial, cuja demanda cresceu 6,2% no período.

A comercialização de GNV (Gás natural veicular), por sua vez, continua apresentando desempenho negativo. As vendas de gás no segmento automotivo recuaram 1,15%, refletindo a menor competitividade do produto em relação ao etanol.

continua após publicidade

O consumo de gás natural para geração de energia elétrica recuou 20,7% no período. Apesar da queda na comparação com maio de 2009, o volume apurado em maio de 2010 é 105% superior aos demandados em abril deste ano. Isso reflete o maior envio das térmicas pelo ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) para poupar o nível de água dos reservatórios das hidrelétricas.

Consumo por regiões

Entre as regiões, as maiores vendas foram registradas no Estado de São Paulo, cujo consumo de gás alcançou 15,15 milhões de m³/d em maio de 2010. Em segundo lugar aparece o Rio de Janeiro, cuja demanda somou 11,90 milhões de m³/d, seguido por Bahia (3,45 milhões de m³/d), Pernambuco (2,33 milhões de m³/d) e Santa Catarina (1,76 milhão de m³/d).