Economia

Seu legado é de humildade, diz filha de Ermírio

Da Redação ·
Ermírio de Moraes, 86, morreu de insuficiência cardíaca.
fonte: Foto: arquivo
Ermírio de Moraes, 86, morreu de insuficiência cardíaca.

SÃO PAULO, SP - No velório do Antônio Ermírio de Moraes, presidente honorário do Grupo Votorantim, nesta segunda-feira (25), sua filha Regina disse que o legado do empresário é de "muita humildade" e que seus valores e princípios "são eternos".

continua após publicidade

"Meu pai sempre falava que o que a mão direita dá, a esquerda não precisa saber. Muitas das pessoas que ele ajudou eu só vim a saber por meio do livro do Pastore [José Pastore, autor da biografia de Ermírio e professor da USP]. A humildade não era só da boca para fora", disse.

Desde o começo da manhã desta segunda-feira, familiares e amigos de Moraes se despedem em evento aberto ao público, no salão nobre do Hospital Beneficência Portuguesa.

continua após publicidade

Ermírio de Moraes, 86, morreu de insuficiência cardíaca, em casa, em São Paulo, na noite de domingo (24). Ele deixa a mulher com quem teve nove filhos.

Regina disse que a família está "conformada" com a situação e "em paz". Ela agradeceu o carinho de todos.

"A gente não tem noção do carinho, mas as pessoas vão chegando e falando. Queremos agradecer a todo mundo que rezou e orou todo esse tempo."

continua após publicidade

Mencionado por Regina, o biógrafo do empresário, José Pastore, também destacou a generosidade de Moraes.

"A grande lição que ele deixa é a generosidade. Ele dizia que, para um homem rico era muito fácil assinar um cheque e doar, mas ele queria vir aqui [Hospital Beneficência Portuguesa] para ajudar na administração."