Economia

Montadoras esperam vender mais com fim da Copa e Salão do Automóvel

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Montadoras esperam vender mais com fim da Copa e Salão do Automóvel
fonte: Foto: arquivo
Montadoras esperam vender mais com fim da Copa e Salão do Automóvel

SÃO PAULO, SP - As montadoras esperam que o fim da Copa e o Salão do Automóvel impulsionem as vendas de veículos no segundo semestre. Mesmo assim, o resultado previsto para o ano é de queda.

continua após publicidade

As vendas de veículos fecharão o ano em 3,56 milhões de unidades, retração de 5,4% ante os 3,77 milhões de 2013, segundo previsões da Anfavea (associação das montadoras).

Para atingir o patamar de vendas esperado, o mercado terá que crescer 14,3% no segundo semestre, na comparação com os primeiros seis meses do ano --são esperados 1,9 milhões de veículos, enquanto o 1º semestre emplacou 1,66 milhões unidades.

continua após publicidade

A mudança sobre a previsão anterior (alta de 1,1%) foi anunciada nesta segunda-feira (7), quando a associação divulgou retração na produção de junho, com impacto negativo de quase 17% do primeiro semestre no ano.

O presidente da entidade, Luiz Moan, acredita que a alta acontecerá por uma conjugação de fatores.

"A manutenção do IPI [anunciada na semana passada] é fundamental. Além disso, teremos oito dias úteis a mais no período e o Salão do Automóvel, com vários lançamentos", disse.

continua após publicidade

Outro fator citado por Moan é o "humor" do consumidor."
"Passada a Copa, acredito que o brasileiro se sentirá mais confiante, independente do resultado."

A entidade também espera incremento na produção no segundo semestre. A Anfavea espera fabricar 1,77 milhões de veículos, alta de 13,2% sobre as 1,57 milhões de unidades dos seis primeiros meses.

Caso esses números sejam alcançados, 2014 terá uma queda de 10% na produção sobre 2013 (3,34 milhões ante 3,71 milhões do ano anterior).

continua após publicidade

As expectativas para as exportações são de crescimento de 36,9% no segundo semestre, passando de 169 mil unidades para 232 mil.

O volume que faria as exportações atingirem 401 mil unidades no ano, volume 29,1% inferior às 566 mil unidades de 2013 exportadas em 2013.