Economia

Comércio espera alta de só 1% nas vendas para o Dia dos Namorados

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Comércio espera alta de só 1% nas vendas para o Dia dos Namorados
fonte: Foto: Arquivo
Comércio espera alta de só 1% nas vendas para o Dia dos Namorados

SÃO PAULO, SP - O comércio espera um crescimento de apenas 1% nas vendas para o Dia dos Namorados em relação aos números do ano passado. Se confirmada, a projeção será o resultado mais fraco dos últimos cinco anos e repetirá o desempenho fraco da Páscoa e do Dia das Mães. A pesquisa é da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

O Dia dos Namorados será comemorado em 12 de junho, data de estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo.

Na avaliação do presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, a coincidência traz impactos negativos para o faturamento do comércio. "A abertura da Copa de certa forma vai concorrer com o Dia dos Namorados. Sem contar que a maioria das cidades brasileiras funcionará em regime de meio expediente e, em São Paulo, será decretado feriado", disse Pellizzaro Junior em comunicado.

INFLAÇÃO

O presidente da confederação também aponta o cenário de aperto monetário e a inflação alta como outros fatores que afetam o faturamento do varejo.
"Além de todo esse contexto econômico, os lojistas não estão otimistas, já que não tiveram bons resultados na Páscoa e nem no Dia das Mães", disse.
O Dia dos Namorados é a terceira data mais lucrativa para o comércio, ficando atrás somente do Natal e do Dia das Mães.
Segundo a CNDL e o SPC, os produtos mais procurados durante o período são itens de vestuário, calçados, perfumaria, floricultura, joias e bijuterias.

continua após publicidade