Economia

Alta da economia brasileira é recorde

Da Redação ·
  Consumo foi beneficiado por redução do IPI de carros e eletrodomésticos
fonte: AE
Consumo foi beneficiado por redução do IPI de carros e eletrodomésticos

A economia brasileira cresceu 9% no primeiro trimestre de 2010, na comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), essa é a maior variação das riquezas do país desde o início da série histórica medida pelo instituto, em 1995.

continua após publicidade

Os dados divulgados nesta terça-feira (8) mostram o primeiro resultado trimestral positivo desde o fim de 2008. Do último trimestre do ano passado para cá, o PIB (Produto Interno Bruto, a soma das riquezas produzidas) avançou 2,7%, alcançando R$ 826,4 bilhões.

O PIB é um dos principais indicadores da economia de um país e representa a soma das riquezas geradas pelos diversos setores – indústria, comércio, serviços e agrícola. Essa alta, segundo analistas, é resultado do aumento do consumo das famílias,incentivados pelos cortes de impostos promovidos pelo governo desde 2009 para enfrentar a crise econômica.

continua após publicidade

No ano passado, a economia brasileira acumulou quatro trimestres de queda, em decorrência da crise financeira internacional. Para os analistas ouvidos pelo R7, o crescimento forte já era esperado, e fica bastante próximo dos níveis alcançados pela China – que avançou 11,9% neste começo do ano.

De outubro a dezembro, o PIB havia caído 0,2%. Entre julho e setembro, a economia apresentou retração de 1,7%, depois de cair 1,9% e 2,1% nos dois trimestres imediatamente anteriores. Para o ano de 2010, o mercado aposta em uma alta de 6,6%.

O PIB é calculado a cada três meses pelo IBGE e quando aponta geração de riqueza inferior à do período anterior, indica retração econômica. A recessão ocorre quando essa redução aparece por, pelo menos, dois trimestres seguidos.