Economia

Opep pode abrir as portas ao Brasil após descoberta de petróleo

Da Redação ·
 Plataforma petrolífera P-52 da Petrobras no campo de Roncador, da Bacia de Campos
fonte: Divulgação
Plataforma petrolífera P-52 da Petrobras no campo de Roncador, da Bacia de Campos

O recente achado no Brasil de uma jazida petrolífera abre as portas da Organização de Países Exportadores de Petróleo ao país, disse nesta terça-feira em Cancún Abdullah Salem el-Badri, secretário-geral da Opep.

continua após publicidade

"Acabam de fazer (no Brasil) a descoberta de uma grande jazida, o que permite que, talvez em uns cinco anos, a Petrobras ingresse na organização", disse em uma coletiva de imprensa Salem el-Badri, durante o 12º Fórum Internacional de Energia, que ocorre em Cancún.

A Petrobras está "qualificada" para entrar na Opep, mesmo que o Brasil, no setor energético, ainda seja deficiente, porque consome quase toda a sua produção petrolífera, explicou o secretário-geral.

continua após publicidade

A Petrobras anunciou no dia 16 de março a descoberta de petróleo na Bacia de Sergipe, com capacidade de 15 milhões de barris recuperáveis.

Já a estatal Petróleos Mexicanos, a qualquer momento, "poderá fazer parte da organização", dado que é um país que "não consome toda a sua produção petrolífera", acrescentou Abdullah, após explicar que não é papel da organização convidar novos integrantes.

Venezuela e Equador são os únicos países latino-americanos que formam parte da Opep, enquanto México e Brasil são considerados há alguns anos emergentes no setor.

A Opep busca em Cancún, junto com representantes de mais de 100 países e de empresas privadas de petróleo, encontrar uma saída para evitar a volatilidade de seus preços, como a registrada nos últimos dois anos.