Economia

Diferença de preço em ligações interurbanas chega a 7.300%

Da Redação ·
Bandidos ameaçam as vítimas e exigem dinheiro pelo telefone. (Foto - arquivo)
fonte: googleimagens.com
Bandidos ameaçam as vítimas e exigem dinheiro pelo telefone. (Foto - arquivo)

A diferença de preços das ligações interurbanas entre duas cidades do mesmo Estado pode chegar a até 7.300%, informou nesta terça-feira (4) a Proteste, entidade que defende os interesses dos consumidores.

continua após publicidade

De acordo com a pesquisa da Proteste, uma ligação de dez minutos de São Paulo para cidades com distância de até 50 km, em horário super-reduzido (entre 0h e 6h), pode sair por R$ 0,18 pelo plano básico da Telefônica, ou R$ 13,32 se for feita pelo plano Hora de Ligar 23 Dias úteis da Intelig. Como as operadoras utilizam até cinco casas decimais na tarifa, a diferença de preços chegou a 74 vezes.

No Rio de Janeiro, a diferença entre as tarifas cobradas pelas operadoras pode chegar a 94%, levando em consideração o plano Sempre 21 Regional da Embratel, para quem liga para outros Estados, cuja distância entre a cidades seja superior a 300 km.

continua após publicidade

Ainda no Rio, por 150 minutos de ligações (5 min por dia em 30 dias) da Embratel, o valor gasto chega a R$ 11,90. Se o consumidor optar pelo Hora de Ligar 23 – Sábado e Domingo da Intelig, terá um gasto mensal de R$ 215 para esse mesmo volume de chamadas.

As diferenças de preços das ligações interurbanas também foram verificadas em outros Estados. No Mato Grosso do Sul, por exemplo, falar por dez minutos entre cidades distantes 50 km em horário entre 0h e 6h pode custar R$ 0,40 para quem tem o plano básico da CTBC ou R$ 14 pelo plano Hora de Ligar 23 da Intelig.

No Rio Grande do Sul, com as mesmas condições, a diferença de preços é de 28 vezes entre ligar pela Embratel (custa R$ 0,47) ou pela Intelig (R$ 13,31). Na Bahia, o abismo é o mesmo: R$ 0,50 pela Embratel x R$ 13,70 pela Intelig. Por fim, no Pará, falar entre cidades que ficam a até 50 km de distância custa R$ 0,51 ou R$ 14,42, respectivamente.

continua após publicidade

Segundo a analista de mercado da Proteste Ana Gabriela Barroso, as maiores diferenças de preços foram encontrados no período super-reduzido, entre 0h e 6h, já que "ainda tem muita gente que espera dar meia-noite para ligar para os familiares, sobretudo aos finais de semana".

- Sobre a Intelig, é importante ressaltar que eles estão com uma promoção de dez anos que é uma ótima opção. O cliente fala por R$ 0,10 por minuto em todos os Estados do Brasil. Vale lembrar que o valor do minuto que exclui os impostos, ou seja, o consumidor sempre vai pagar R$ 0,14 ou R$ 0,15 dependendo do Estado. As condições incluem estar cadastrado no plano específico, tem prazo de validade e o cliente tem que contratar em maio.

A Proteste informou que, para realizar o estudo, foram analisados 360 planos DDD, de oito operadoras em todos os Estados do Brasil. O objetivo do levantamento era verificar quais as tarifas mais vantajosas para o consumidor.

continua após publicidade

A entidade afirmou que foram levantadas as tarifas para ligações de fixo para fixo e também de fixo para celular. Para isso, foram consideradas as cidades de origem e de destino, a distância entre elas e o horário da ligação. Os valores foram coletados na primeira quinzena de março.

Em geral, para ligações de telefone fixo para fixo, seja qual for a distância, as operadoras que se destacaram com as menores tarifas foram a Embratel (21) e a Oi (14 e 31), mas com diferentes planos dependendo do Estado de origem e do horário da ligação.

A Sercomtel (43) e a CTBC (12) oferecem tarifas ainda melhores mas somente nas regiões em que atuam (a primeira no Paraná e a segunda no Triângulo Mineiro e em Franca).

A Proteste disponibiliza no seu site (www.proteste.org.br) um simulador para calcular valores de economia e gasto com os planos das empresas de telefonia.