Economia

EUA querem multar Toyota em R$ 30 mi

Da Redação ·
 Se confirmada, multa será a maior já imposta a uma montadora no país
fonte: googleimagens.com
Se confirmada, multa será a maior já imposta a uma montadora no país

O governo dos Estados Unidos pretende aplicar uma multa de R$ 28,9 milhões (US$ 16,4 milhões) à montadora japonesa Toyota, suspeita de ter ocultado dos reguladores problemas no pedal do acelerador, afirmou ontem o secretário norte-americano dos Transportes, Ray LaHood. Se confirmada, a multa será a maior penalidade civil já imposta a uma montadora de veículos nos EUA.

continua após publicidade

A multa seria imposta porque a Toyota não notificou os reguladores norte-americanos sobre um problema no pedal do acelerador de seus carros durante pelo menos quatro meses. A Toyota tem agora duas semanas para responder à multa proposta.

continua após publicidade

Em uma nota, LaHood afirmou ter provas de que a Toyota deixou de cumprir suas obrigações legais

continua após publicidade

- Pior ainda: eles ocultaram das autoridades, conscientemente e durante meses, um perigoso defeito e nada fizeram para proteger milhões de motoristas e suas famílias. Por essas razões, estamos buscando a máxima penalidade possível com base nas leis em vigor.

Nos EUA, as montadoras têm cinco dias úteis para notificar os reguladores quanto a possíveis defeitos, segundo autoridades locais. Por meio de nota, a Toyota informou ainda não ter sido notificada sobre a proposta de multa. As informações são da Dow Jones.

continua após publicidade

As vendas da Toyota nos EUA caíram em abril, o que jogou a montadora para o terceiro lugar, com 157.439 veículos vendidos. Na liderança ficou a GM (General Motors), com 183.091 veículos, seguida da Ford, com a venda de 162.996 veículos.

continua após publicidade

Recall

A Toyota começou nesta segunda-feira (3) a fazer um recall do Corolla no Brasil, devido a queixas de falhas na fixação do tapete, o que pode afetar o pedal do acelerador.

continua após publicidade



A montadora fará o atendimento em duas fases. Na primeira, que começa nesta segunda-feira, vai apenas verificar se é utilizado o tapete genuíno no carro e, caso não seja, orientará o consumidor sobre sua remoção imediata, não o substituindo até que a verificação por um dos distribuidores da Toyota tenha sido realizada.



O tapete era um item opcional, por isso muitos consumidores usavam tapetes que não eram especificamente feitos para o Corolla.

As vendas do Corolla continuam suspensas nas concessionárias de Minas Gerais. O Ministério Público de Minas Gerais determinou, no dia 22 de abril, a suspensão do modelo em todo o Estado, por meio de uma decisão administrativa cautelar impetrada pelo promotor Amauri Artimos da Matta.

Em todo o mundo, a Toyota chamou para conserto mais 8,5 milhões de carros.