Economia

Índice de Preços ao Consumidor teve alta de 0,76% em abril

Da Redação ·
O grupo alimentação apresentou queda na inflação
fonte: Reprodução
O grupo alimentação apresentou queda na inflação

De acordo com relatório divulgado nesta segunda-feira (3) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) fechou o mês de abril com alta de 0,76%, a mesma registrada na terceira semana do mês passado. Com o resultado, o IPC-S acumula 3,64% no ano e 5,48% nos 12 meses fechados em abril (resultado anualizado).

continua após publicidade

Segundo o relatório, apenas o grupo alimentação apresentou queda na inflação, passando de 2,02% para 1,77%. Dos 21 itens investigados, 11 tiveram recuo, com destaque para hortaliças e legumes (de 7,19% para 5,20%), adoçantes (de 0,80% para -0,61%) e laticínios (de 4,92% para 4,63%).

As maiores altas do IPC-S na passagem da terceira para a quarta semana de abril foram nos grupos transportes (de -0,29% para -0,10%), influenciado pelo reajuste no preço de carros novos (de 1,50% para 1,75%); e saúde e cuidados pessoais (de 0,61% para 0,79%), por conta do reajuste nos preços dos remédios (de 1,27% para 2,48%).

continua após publicidade

Depois vieram os grupos vestuário (de 0,93% para 1,20%), cuja alta foi puxada pela entrada nas lojas da coleção outono-inverno (de 0,97% para 1,27%); habitação (de 0,26% para 0,34%), por conta do reajuste na tarifa de energia elétrica de 0,09% para 0,40%; despesas diversas (de 0,02% para 0,07%), com o reajuste na mensalidade de TV por assinatura (de 0,09% para 0,64%); e educação, leitura e recreação (de 0,18% para 0,22%), por conta do reajuste no preço dos ingressos para shows musicais (de 2,95% para 4,74%).