Economia

Empresas áereas anunciam fusão

Da Redação ·

A United Airlines (UAL) e a Continental Airlines anunciaram um acordo de fusão que vai criar a maior empresa aérea do mundo em receita. O acordo, que as duas empresas descreveram como uma fusão de iguais, será baseado em um swap de ações sem prêmio. Cada 1,05 ação da UAL será trocada por uma ação da Continental, o que dará aos acionistas da UAL 55% da nova companhia. O negócio ainda depende da aprovação de autoridades e acionistas.
 

continua após publicidade

Com a fusão das duas empresas, que vai manter o nome United, a nova companhia passará a ser 8% maior do que a Delta Air Lines em tráfego aéreo, medida pelo número de voos e passageiros pagantes em todo o mundo, incluindo as afiliadas. A nova empresa comandará 22% dos assentos do mercado norte-americano, versus os 20% de participação da Delta, depois que ela passou a ficar no topo da lista com a aquisição, em 2008, da Northwest Airlines.
 

A nova companhia aérea terá sede em Chicago e será dirigida pelo executivo-chefe da Continental, Jeff Smisek. A fusão pode ajudar a estabilizar as perdas recentes ocorridas no setor aéreo.
 

continua após publicidade

A United e a Continental informaram que a companhia combinada expandirá serviços com uma sobreposição mínima de rotas domésticas e nenhuma internacional. A empresa unida terá 10 hubs (aeroportos onde as empresas centralizam suas operações), sendo Houston o maior, e uma força de trabalho de quase 90 mil pessoas.
 

A Associação Internacional de Maquinistas e Trabalhadores da Indústria Aeroespacial informou em comunicado que está preocupada sobre os efeitos da fusão sobre os benefícios e estabilidade de emprego de seus mais de 26 mil membros em ambas as empresas.