Economia

Lobão convoca reunião de emergência para discutir apagão

Da Redação ·

Por Valdo Cruz e Julia Borba BRASÍLIA, DF, 28 de agosto (Folhapress) - Para discutir as causas e os impactos do apagão de hoje, o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) convocou para amanhã, às 11 horas, uma reunião extraordinária do CMSE (Conselho de Monitoramento do Setor Elétrico), no próprio ministério. De acordo com o calendário oficial do governo, a próxima reunião desse grupo deveria ocorrer apenas no dia 4 de setembro. A reunião do conselho ocorre sempre mensalmente. Neste mês de agosto, o encontro foi realizado no dia 7, uma quarta-feira. Participam da reunião todos os principais representantes do setor no governo, incluindo nesta lista a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), a CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), EPE (Empresa de Pesquisa Energética), ONS (Operador Nacional do Sistema), além de técnicos do Ministério de Minas e Energia e representantes de empresas convocadas. Apagão Durante a tarde, a região Nordeste enfrentou um apagão em todos os Estados, considerado pela Aneel como de "grande porte". A pane foi provocada por queimadas em duas linhas de transmissão privadas no Piauí, que fazem a interligação entre o sistema do Norte e do Nordeste. O primeiro desligamento ocorreu às 14h58, na ligação entre Ribeiro Gonçalves e São João do Piauí. A linha é operada pela IENNE, empresa controlada pela espanhola Isolux. Este circuito foi religado às 15h04, mas houve um novo desligamento, pelas mesmas razões, às 15h06. Pouco depois, também devido a queimadas, outra linha de transmissão que conecta Ribeiro Gonçalves a São João do Piauí, foi desligada às 15h08. Esta linha é operada pela Taesa, empresa controlada pela Cemig. As informações são do ONS (Operador Nacional do Sistema). Diante do problema, houve perda de "sincronismo e consequente separação da região Nordeste do restante do Sistema Interligado Nacional".  

continua após publicidade