Economia

Adesão a plano de desligamento da Eletrobras atinge 4 mil empregados

Da Redação ·

Por Denise Luna RIO DE JANEIRO, RJ, 12 de julho (Folhapress) - A Eletrobras informou hoje que 4.088 empregados de um universo de 27 mil aderiram ao PID (Plano de Incentivo ao Desligamento) das empresas ligadas à holding, com exceção de Itaipu, que por ser binacional não participa do programa. O PID faz parte do processo de reestruturação da empresa, uma das mais afetadas pela Lei 12.783/2013, que reduziu as tarifas elétricas no Brasil. Segundo a holding, a adesão está dentro da meta de conseguir a redução do número de empregados entre 4 mil a 5 mil, o que vai gerar um custo de R$ 2 bilhões nos próximos três anos com as demissões. A empresa informou que esse número ainda não é final, já que a Eletronuclear não iniciou o processo devido à complexidade de formação de obras especializada na área nuclear e à necessidade de término da construção da usina Angra 3, prevista para ficar pronta em 2018. O Cepel (Centro de Pesquisas da Eletrobras) também não finalizou o seu PID, o que deve ocorrer até 26 de julho, informou a Eletrobras. A empresa informou ainda que o contingenciamento de 20% do orçamento de materiais, serviços e outras despesas de todas as empresas Eletrobras, em 2013, também está previsto. "A meta é reduzir o custeio em 30% em três anos", informou a companhia.  

continua após publicidade