Economia

Moedas de até R$ 0,25 custam mais

Da Redação ·
 Moedas de até R$ 0,25 custam mais do que valem
fonte: Google Imagens
Moedas de até R$ 0,25 custam mais do que valem

ï»Moedas de um, cinco, dez e vinte e cinco centavos não se pagam. O custo delas para a sociedade supera o valor que estampam em seus discos de aço. Aliás, os contratos celebrados entre a Casa da Moeda e o Banco Central apresentam uma curiosidade: as moedas de vinte e cinco centavos custam mais caro do que as esferas de cinqüenta centavos.

continua após publicidade

Uma moeda de um centavo tem preço de R$ 0,09 estipulado ao Banco Central. Ou seja, a fabricação de cada uma delas sai pelo preço de nove centavos de real. A esfera de cinco centavos sai por R$ 0,12 da Casa da Moeda, enquanto a de dez custa R$ 0,16. A moeda de vinte e cinco centavos quase vale o quanto pesa: sai da fábrica custando R$ 0,27.

O Banco Central compra moedas de cinquenta centavos e de um real por R$ 0,24 e R$ 0,28, segundo contratos firmados em 2009. Para 2010, não há previsão de mudanças substanciais no preço do dinheiro. A defasagem entre o preço das moedas de até vinte e cinco centavos e o seu valor de face continua neste ano, de acordo com a Casa da Moeda.

continua após publicidade

Mesmo sendo mais caras do que valem na carteira, as moedas são fundamentais para fazer a economia funcionar, afirma Lagoeiro, o diretor de Produção da Casa da Moeda. “É dever do Estado colocar as moedas em circulação para haver paz social”, diz. “Esporadicamente pode-se ter um seignorage (a razão entre custo e valor do dinheiro) negativo.”

Mesmo sendo mais caras do que valem na carteira, as moedas são fundamentais para fazer a economia funcionar, afirma Lagoeiro, o diretor de Produção da Casa da Moeda. “É dever do Estado colocar as moedas em circulação para haver paz social”, diz. “Esporadicamente pode-se ter um seignorage (a razão entre custo e valor do dinheiro) negativo.”

Cédulas valem mais e custam menos

continua após publicidade

Segundo Lagoeiro, a Casa da Moeda tem cuidado para não agregar valor demais às moedas, para que não percam sua finalidade. “Se usássemos metais mais nobres, ou mais metais na produção, as pessoas pegariam as moedas para outra utilidade. As moedas de um centavo já foram usadas para fazer artesanato. Também tinham firmas que faziam arruelas de aço”, diz.

A Casa da Moeda utiliza aço, cobre e estanho para produzir moedas. A quantidade de metal usado na produção depende de espessura, tamanho e material usado em cada uma. A moeda de vinte e centavos leva cobre e estanho, para resultar no bronze que caracteriza sua cor.

O fenômeno não se repete na produção de cédulas. Todas se pagam. Em média, cada cédula custa R$ 0,15.