Economia

Pregão da Empresa de Pesquisa Energética terá 30% de usinas a carvão

Da Redação ·





Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO, RJ, 10 de julho (Folhapress) - O leilão para compra de energia elétrica em 2018 (A-5), previsto para ser realizado no dia 29 de agosto, recebeu a inscrição de 68 projetos que totalizam 7.552 mega watts (MW), entre termelétricas e hidrelétricas, informou hoje a EPE (Empresa de Pesquisa Energética).

Desse total, cerca de 30% (2.140 MW) serão provenientes de quatro projetos de térmicas a carvão, insumo que desde 2008 havia sido banido dos leilões da EPE, pelo seu teor poluente, mas voltou devido ao alto preço do gás natural.

Os projetos a carvão estão previstos para serem construídos nos Estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Apenas duas térmicas a gás natural foram inscritas, para gerar um total de 1.607 MW, uma no Ceará e outra no Rio Grande do Sul.

Por outro lado, 30 projetos de termelétricas a biomassa também se registraram para o leilão, a maioria em São Paulo, somando 1.472 MW, além de 20 pequenas hidrelétricas, totalizando 405 mega watts.

Entre as 12 hidrelétricas inscritas, que somam 1.928 MW, apenas a usina de Sinop deve participar, por falta de licença ambiental para os demais projetos, informou a EPE. Sinop é um empreendimento de 400 MW localizado no rio Teles Pires, em Mato Grosso.
 

continua após publicidade