Economia

Mercado corta previsão da inflação e reduz alta do PIB para 2013

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 8 de julho (Folhapress) - O mercado reduziu a projeção para o IPCA, o índice oficial de inflação, e cortou a previsão de alta do PIB (Produto Interno Bruto) para 2013, de acordo com o boletim Focus, divulgado pelo Banco Central hoje. A previsão de alta do PIB baixou para 2,34%, contra 2,40% há uma semana. É a oitava queda seguida da projeção. Os analistas também revisaram em baixa as projeções para 2014. Agora, a estimativa é de que o PIB vá crescer 2,80% no ano que vem, contra alta de 3% na semana passada. Para o IPCA, o mercado diminuiu a alta prevista, até 5,81%, frente a 5,87% de uma semana atrás. Para o ano que vem, porém, o Focus mostra um aumento do índice oficial de inflação, para 5,90%, contra 5,88% há uma semana. O boletim reúne previsões de cerca de cem instituições financeiras do país. Os analistas ouvidos apostam ainda na manutenção da Selic, a taxa básica de juros, em 9,25% no fim do ano, mesmo patamar previsto para o fim de 2014. A pesquisa aponta para uma elevação da Selic já na reunião do Copom (Comitê de Políticas Monetárias do Banco Central) desta semana. Para os economistas, o juro básico deve ter alta de 0,5 ponto percentual, até 8,5% ao ano. Expansão da economia Além da redução da alta do PIB, o Focus mostrou também que o mercado prevê aumento menor da produção industrial para 2013. Enquanto há uma semana a expectativa era de crescimento de 2,40% da produção industrial este ano, o boletim de hoje apontou para um aumento menor, de 2,34%. Câmbio O Focus de hoje refletiu também o aumento das preocupações do mercado com o dólar, com a expectativa da cotação subindo de R$ 2,15 para R$ 2,20 no fim do ano. Os economistas elevaram ainda as projeções para a moeda americana em 2014, até R$ 2,22.  

continua após publicidade