Economia

Eletropaulo aumentará tarifa do consumidor em 0,43%

Da Redação ·

Por Julia Borba BRASÍLIA, DF, 2 de julho (Folhapress) - A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou hoje o reajuste na tarifa da Eletropaulo, que começa a valer na quinta-feira desta semana, e vai aumentar em apenas 0,43% a tarifa dos consumidores residenciais. Para os consumidores industriais o reajuste será negativo, de 0,87%. No cálculo médio, o efeito para consumidores em geral será nulo. Para que o aumento seja tão pequeno, a agência aprovou uma remessa de R$ 506 milhões do fundo do setor elétrico CDE (Conta de Desenvolvimento Energético) para a companhia. O valor deve ser pago, de uma vez só, dentro de dez dias. Esse aporte representa um reembolso que o governo fará pelos gastos já realizados pela empresa para compra de energia mais cara, em vista, principalmente, do uso das usinas térmicas. Essas geradoras térmicas fazem uso de óleo combustível e carvão, por exemplo, e foram ativadas em sua totalidade pelo governo, no segundo semestre do ano passado, para garantir o abastecimento da demanda no país. A medida tornou-se necessária uma vez que os reservatórios das hidrelétricas estava muito baixo, após o período de seca. Além disso, entrou na conta, para favorecer o consumidor, um reembolso que a empresa tem de fazer aos seus usuários por ter cobrado, entre 2011 e 2012, valores que não foram reajustados pela Aneel. Essa cobrança só não foi ajustada, na época, porque a própria Aneel determinou o adiamento. Naquele ano, a agência fazia ajustes em seus métodos de cálculo. Por causa desse adiamento, o consumidor já pagou, no passado, pouco mais do que deveria. Agora terá, ao longo do ano, o reembolso desses valores. "Todo processo de reajuste tarifário demanda interações entre a empresa e a agência reguladora. Nas nossas discussões nós conseguimos conciliar interesses. A decisão é equilibrada e atende consumidores, pelo efeito médio zero, e preserva os interesses da companhia também, que tem um fluxo continuo de investimentos", disse o presidente da AES Eletropaulo, Britaldo Soares.  

continua após publicidade