Economia

Receita das exportações pelos portos do PR tem alta de 13,4%

Da Redação ·

As exportações pelos portos do Paraná geraram uma receita de mais de US$ 2,8 bilhões no primeiro trimestre deste ano, o que representou um aumento de 13,4% em relação ao mesmo período de 2009, segundo dados da Receita Federal. Os embarques de produtos congelados, farelos, soja e veículos tiveram, nesta ordem, as maiores participações na receita cambial. Com esse resultado, os Portos de Paranaguá e Antonina responderam por 7,2% da receita das exportações brasileiras. As cargas congeladas – o que inclui carnes bovina, suína, de aves e produtos processados como embutidos – responderam por 23,8% da receita das exportações pelos portos do Paraná. As mais de 363,9 mil toneladas - cerca de 30% do total exportado pelo País - representaram em valores US$ 672,6 milhões. O maior volume de congelados exportados pelos complexos paranaenses abasteceu os mercados de Hong Kong, Arábia Saudita, Japão, Rússia e Emirados Árabes.

continua após publicidade

Os embarques de farelos, que estão tendo desempenho bastante positivo este ano – mais de 1 milhão de toneladas no acumulado do trimestre – ficaram na segunda posição do ranking de participação na receita cambial, com 14,2%, ou o equivalente a US$ 400,1 milhões. Em volume, o crescimento na movimentação de farelos foi de 30% e, em receita, de 45%.

Quase metade das exportações brasileiras de farelos (43,7%) foi feita pelo Porto de Paranaguá e tiveram como principais destinos França, Alemanha, Tailândia, Indonésia e Holanda.

continua após publicidade

IMPORTAÇÕES - A receita dos produtos que chegaram ao Brasil pelos portos do Paraná, nos três primeiros meses do ano, foi de US$ 1,8 bilhão, correspondendo a 4,7% de tudo que foi importado pelo País. O crescimento da receita das importações, no primeiro trimestre deste ano, foi de 65% em comparação com igual período de 2009, principalmente, por conta da entrada de máquinas, equipamentos e peças (US$ 543,5 milhões) e de fertilizantes (US$ 373 milhões).

O segmento de maquinários e peças registrou um crescimento de 76,5%, em volume movimentado, e de 25,6%, em receita. A maior parte desses produtos veio da China, França, Alemanha, Japão e Itália.

A recuperação das importações de fertilizantes foi ainda mais expressiva. De acordo com levantamento do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, houve alta de 347,2%, em volume, e de 172,2%, em valor. Foi importado mais de 1,3 milhão de toneladas. O Porto de Paranaguá respondeu por 52,4% das operações de desembarque de fertilizantes no País.

Os números da Receita Federal mostram, ainda, que, nos portos do Paraná, a corrente de comércio - US$ 4,63 bilhões, que é a soma das exportações e importações - teve um crescimento de 29% no primeiro trimestre de 2010. Os complexos portuários paranaenses responderam por 6% da corrente de comércio brasileira. O desempenho foi semelhante ao do primeiro trimestre de 2009, enquanto outros portos como os de Santos e Vitória ficaram abaixo da média nacional e reduziram suas participações na corrente de comércio do País.