Economia

Captação da poupança atinge recorde de R$ 18,9 bilhões

Da Redação ·
Captação da poupança atinge recorde de R$ 18,9 bilhões
fonte: Reprodução
Captação da poupança atinge recorde de R$ 18,9 bilhões

SÃO PAULO, SP, 6 de junho (Folhapress) - A captação líquida (diferença entre os depósitos e os saques) da caderneta de poupança em maio ficou em R$ 5,625 bilhões, informou o Banco Central hoje. O valor é inferior aos R$ 6,262 bilhões vistos em igual mês de 2012 -o maior para o mês desde o início da série histórica do BC, em 1995-, mas superior aos R$ 2,62 bilhões vistos em abril. A captação de maio também foi a segunda maior em 2013, atrás apenas dos R$ 5,960 bilhões de março.

Considerando o acumulado entre janeiro e maio, a captação líquida da poupança atingiu R$ 18,922 bilhões -maior resultado da série histórica para o período. A cifra também superou os R$ 10,369 bilhões alcançados nos cinco primeiros meses de 2012.

continua após publicidade
confira também


O total de depósitos em maio foi de R$ 119,3 bilhões, enquanto os saques somaram R$ 113,7 bilhões.

Depósitos realizados a partir de 4 de maio de 2012 passaram a render o equivalente a 70% do juro básico do país (a Selic) -sempre que a taxa for igual ou menor a 8,5% ao ano- mais TR (Taxa Referencial, que atualmente está zerada). Como a Selic está em 8% ao ano, vale a nova regra.

Depósitos anteriores a essa data, ou para novas aplicações feitas quando a Selic for maior que 8,5%, segue a regra antiga: remuneração 6,17% ao ano mais a TR.

Hoje, o total de recursos na poupança soma R$ 526,65 bilhões.