Economia

Inflação em SP fica estável na 2ª prévia de abril

Da Redação ·
 Queda em custos de habitação compensou altas de preços em alimentos, roupas e saúde
fonte: googleimagens.com
Queda em custos de habitação compensou altas de preços em alimentos, roupas e saúde

O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) ficou em 0,23% na segunda prévia de abril – mesma leitura da abertura do mês e ainda o menor índice registrado neste ano. Os custos da habitação diminuíram, o que compensou os aumentos vistos em alimentos, saúde e vestuário. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (19).

continua após publicidade

No grupo habitação, houve leve variação positiva de 0,03%, abaixo do 0,12% visto na primeira leitura de abril.

continua após publicidade

Os preços dos alimentos, por sua vez, voltaram a subir: o indicador referente a esse grupo ficou em 1,27%, contra 1,19% da divulgação anterior. Na categoria vestuário os preços subiram 0,90%, após alta de 0,63% no início do mês; trata-se do maior índice desde a terceira leitura de dezembro do ano passado, quando a alta foi de 0,97%.

continua após publicidade

No grupo saúde o índice ficou em 0,27% na divulgação de hoje, após ligeira variação positiva de 0,08% na anterior.

No grupo transporte os preços apenas caíram menos: de recuo de 0,81% no início do mês passaram a uma queda ligeiramente menor, de 0,78%.

continua após publicidade

A categoria despesas pessoais apontou leve variação negativa de 0,06%, após a ligeira alta de 0,04% do início do mês. O grupo educação teve leve alta de 0,09%, praticamente inalterado em relação à medição anterior (alta de 0,08%).

O IPC da Fipe acompanha a evolução dos preços no município de São Paulo para famílias com renda de até 20 salários mínimos.