Economia

Nissan tem dificuldades para preencher vagas para pessoas com deficiência

Da Redação ·

Por Derla Cardoso SÃO PAULO, SP, 24 de maio (Folhapress) - A unidade Nissan em Resende, no Rio de Janeiro, está com dificuldades para contratar pessoas com deficiência. A montadora planeja empregar cerca de 100 trabalhadores até o fim de 2013, mas há poucos candidatos na região. De acordo com Andrea Ianni, gerente de recrutamento e seleção do local, no ano que vem serão abertas mais 170 vagas. A multinacional escolheu a cidade para construir a sua primeira fábrica no país. A inauguração está prevista para o início de 2014 e ao todo irá gerar dois mil empregos. "Nós identificamos através de conversas com empresários e recrutadoras que está difícil de encontrar gente para trabalhar. Não tem mão de obra disponível no momento", disse à reportagem. Para resolver o problema, a Nissan flexibilizou o processo seletivo. Quem quer trabalhar na empresa hoje não precisa, por exemplo, de experiência anterior. A própria companhia irá formar os novos funcionários para funções as administrativas e operacionais. As contratações serão feitas para todos os níveis.  

continua após publicidade