Economia

Custos com térmicas fazem Eletrobras ter prejuízo de R$ 36 mi no 1º tri

Da Redação ·

Por Denise Luna RIO DE JANEIRO, RJ, 16 de maio (Folhapress) - A Eletrobras registrou prejuízo de R$ 36 milhões no primeiro trimestre de 2013, deixando para trás o lucro de R$ 1,2 bilhão obtido no mesmo período do ano passado. O motivo foi o impacto negativo da operação de usinas térmicas e a redução do preço das tarifas de energia elétrica adotada pelo governo, mostrou o balanço da companhia. Em nota divulgada na noite de ontem, a estatal informou que o principal fator a provocar a perda foi o custo do combustível para abastecer as suas usinas térmicas, de R$ 557 milhões, contra R$ 89 milhões nos primeiros três meses do ano passado. Por outro lado, a companhia se beneficiou do alto preço da energia no mercado de curto prazo, também provocado pelo maior uso das térmicas, o que gerou uma receita de R$ 816 milhões. A companhia não informou as perdas com a redução das tarifas. Atravessando a maior seca dos últimos 50 anos, o país está mantendo quase todas as termelétricas ligadas para economizar a água dos reservatórios das usinas hidrelétricas, o que deve se prolongar por todo o exercício de 2013. Caixa A capacidade da empresa de gerar caixa, medida pelo Ebitda (sigla em inglês para o lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ficou positiva em R$ 141 milhões, contra Ebitda positivo de R$ 2,2 bilhões há um ano. A empresa também destacou do lado negativo a redução da conta de repasse para a usina hidrelétrica de Itaipu, que ficou negativa em R$ 85 milhões contra os R$ 706 milhões positivos no primeiro trimestre de 2013. Do lado positivo, a estatal informou que houve um menor ritmo na elevação da conta com o segmento Pessoal, Manutenção e Serviços, cujo crescimento foi de 7,9% de janeiro a março de 2013 ante 10% no mesmo período de 2012.  

continua após publicidade