Economia

Manifestantes protestam contra licitação de áreas da ANP

Da Redação ·
O sindicato de petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) protesta, nesta segunda-feira, 13, com apoio dos movimentos sociais, contra a 11ª rodada de licitação de áreas exploratórias da Agência Nacional do Petróleo (ANP), com início previsto para a terça-feira, 14. Mais de cem manifestantes, segundo a assessoria de imprensa do Sindipetro-RJ, ocupam o saguão de entrada da ANP, no Rio, e se espalham pela calçada em frente à sede, com carro de som. Eles pedem para serem recebidos pela direção da agência, em manifestação para barrar a realização do leilão. Também foi convocado protesto na sede do Ministério das Minas e Energia, em Brasília. As manifestações são contra a participação de empresas estrangeiras na exploração de petróleo no Brasil. "Precisamos desde já retomar a campanha do petróleo e impedir a entrega da nossa maior riqueza. O petróleo tem de estar a serviço do pagamento da divida social com o povo brasileiro", disse o Sindipetro-RJ, em nota. "No Brasil, nosso governo, com apoio da mídia e dos partidos da base de apoio, querem entregar o equivalente a duas vezes tudo que a Petrobras acumulou, nos seus 59 anos, 14 bilhões de barris de reservas reconhecidas", diz a nota.
continua após publicidade