Economia

Rodada da ANP atrai 19 novas empresas para o Brasil

Da Redação ·

Por Denise Luna RIO DE JANEIRO, RJ, 5 de abril (Folhapress) - A 11ª rodada de licitações de áreas de petróleo e gás natural do governo brasileiro, prevista para ser realizada nos dias 14 e 15 de maio deste ano, atraiu 19 empresas que nunca haviam participado de leilões no país. Ao todo, 71 empresas entregaram documentação na ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) esta semana, sinalizando uma demanda reprimida provocada por um hiato de cinco anos sem leilões. As estreantes vão desde a gigante chinesa CNOOC até a Petronas, da Malásia, passando pela Chariot Oil, de Guernesei, uma pequena ilha no Canal da Mancha de propriedade britânica. O leilão será porta de entrada também para quatro empresas japonesas que nunca deram lances por blocos no país: JX Nippon Oil & Gas; Mitsubishi, Mitsui e Sumitomo. Marcado pela ANP para ser realizado no Hotel Royal Tulip (ex-Intercontinental), em São Conrado, a 11ª rodada terá ainda a participação inédita da italiana Enel; da francesa GDF Suez Energy e duas empresas sediadas nas Bermudas: Geopark e Kosmos Energy. Três estreantes são brasileiras, a Alupar; a Ouro Preto Óleo e Gás e a Sabre Internacional de Energia. A vizinha Hupecol, da Colômbia, também estará no leilão, se habilitada pela ANP, e da Tailândia virá a PTT Exploration and Production Public Company. Completando a lista, a Premier Oil, do Reino Unido. A 11ª rodada vai licitar 289 blocos em 23 setores, totalizando 155,8 mil quilômetros quadrados, distribuídos em 11 bacias sedimentares: Barreirinhas, Ceará, Espírito Santo, Foz do Amazonas, Pará-Maranhão, Parnaíba, Pernambuco-Paraíba, Potiguar, Recôncavo, Sergipe-Alagoas e Tucano Sul. Dos 289 blocos, 166 estão localizados no mar, sendo 94 em águas profundas, 72 em águas rasas, e 123 em terra.  

continua após publicidade