Economia

Bolsas do continente fecham em queda após BCE manter taxa de juros

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 4 de abril (Folhapress) - As ações europeias tiveram forte queda hoje, com o mercado avaliando o posicionamento do BCE (Banco Central Europeu), que manteve sua principal taxa de juros na mínima recorde de 0,75% ao ano.

O índice das 300 principais ações europeias, o FTSEurofirst 300, encerrou o dia em baixa de 1,1%, a 1.180 pontos. Os papéis de tecnologia, indústria e consumo, que operavam com valorização acima da média de 10 anos, foram os mais atingidos, perdendo entre 1,3% e 1,7% no dia.

A autoridade monetária europeia observa se a economia da zona do euro se estabiliza ou se uma série recente de dados econômicos fracos concretizam o início de uma nova contração. Alguns membros do BCE, incluindo o presidente Mario Draghi, têm destacado que a prioridade do banco central é aumentar a transmissão de sua taxa de juros ultrabaixa pela zona do euro.

A decisão de hoje marca o nono mês seguido em que o BCE não mexe na taxa de juros. A autoridade monetária também deixou a taxa de juros sobre depósitos zerada e a de empréstimos -ou taxa de empréstimo emergencial- em 1,5%.

Conforme o mundo se recupera da crise financeira, o BCE tem dado menos suporte à economia do que os BCs do Japão, Estados Unidos ou Grã-Bretanha, que lançaram fortes programas de compras de ativos com novo dinheiro e cortes de juros para perto de zero.

Em Londres, o índice Financial Times caiu 1,19%, a 6.344 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX perdeu 0,73%, para 7.817 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 recuou 0,77%, a 3.726 pontos.

Em Milão, o índice Ftse/Mib teve queda de 0,3%, para 15.154 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,71%, a 7.847 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 avançou 1,66%, para 5.679 pontos.
 

continua após publicidade