Economia

STF julga tributação de empresas controladas no exterior

Da Redação ·
O Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar nesta quarta-feira recursos que questionam a cobrança de Imposto de Renda e de Contribuição Social do Lucro Líquido (CSLL) sobre lucros obtidos por empresas controladas ou coligadas no exterior. O STF já tinha iniciado a discussão do assunto ao julgar uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI) movida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Mas a votação foi interrompida em 2011 para que o ministro Joaquim Barbosa, que estava em licença médica, pudesse votar. Nesta quarta, ao voltar ao assunto, o STF decidiu iniciar a discussão analisando recursos movidos por empresas. O assunto interessa grandes companhias, como a Vale do Rio Doce. Em 2012, o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, suspendeu uma decisão judicial que obrigava a Vale a pagar bilhões de reais relativos à cobrança de IR e CSLL. A expectativa no tribunal é de que o julgamento dificilmente terminará nesta quarta. Até agora, apenas os advogados fizeram suas sustentações orais. Ou seja, nenhum ministro votou. Normalmente as sessões do STF terminam às 18 horas.
continua após publicidade