Economia

México atualiza estimativas do orçamento de 2013

Da Redação ·
O ministério de Finanças do México ajustou as estimativas de seu orçamento para este ano, incluindo o fortalecimento do peso em relação ao dólar e as taxas de juros mais baixas. O ministério também disse que as estimativas iniciais para 2014 devem mudar com a chegada de uma planejada reforma tributária. Em um documento anualmente enviado em abril ao Congresso, o ministério afirmou que mantém a sua estimativa de crescimento econômico para este ano em 3,5%, mas espera agora que a taxa de câmbio fique em média em 12,50 pesos por dólar, em comparação com o pressuposto de 12,90 pesos por dólar registrado no orçamento aprovado em dezembro. O peso se apreciou até agora este ano, e fechou na segunda-feira em 12,3625 por dólar, em comparação com os 12,87 pesos por dólar no final de 2012. O ministério também reduziu a estimativa média do yield para os Certificados do Tesouro mexicano (Cetes) de 28 dias para 4,1%, de 4,6%, depois que o Banco do México reduziu sua meta para a taxa overnight no mês passado para 4%,de 4,5%. As mudanças não devem alterar a expectativa do governo de um orçamento equilibrado neste ano, excluindo o investimento financiado na estatal petrolífera Petróleos Mexicanos, que deverá ser equivalente a 2% do Produto Interno Bruto. O documento também inclui estimativas iniciais para o orçamento de 2014, embora o ministério tenha destacado que as projeções não levam em conta uma proposta de reforma fiscal que o governo do presidente Enrique Peña Nieto espera apresentar ao Congresso. Excluindo a eventual aprovação de uma reforma tributária, o crescimento econômico do próximo ano é estimado em 4%, com uma taxa de câmbio média de 12,60 pesos por dólar. O governo também planeja manter um orçamento equilibrado para 2014, excluindo o investimento na Pemex. O poder Executivo tem até o dia 8 de setembro para apresentar a proposta de orçamento do próximo ano ao Congresso. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade