Economia

BoE: mudança em supervisão ajudará Reino Unido

Da Redação ·
Uma mudança na supervisão do setor financeiro deve ajudar o Reino Unido a evitar outra crise bancária, disse neste sábado Paul Tucker, vice-presidente de estabilidade financeiro do Banco da Inglaterra (BoE), em entrevista ao The Guardian. Tucker afirmou ao jornal que a reforma, que entrará em vigor em 1º de abril, deverá ajudar as autoridades a impedir um aumento da instabilidade no sistema financeiro. O órgão regulador existente, a Autoridade de Serviços Financeiros, deverá ser dissolvido e suas responsabilidade de monitoramento da segurança dos grupos financeiros e proteção aos consumidores serão dividas entre duas novas agências, a Autoridade de Regulação Prudencial e a Autoridade de Conduta Financeira. E o novo Comitê de Política Financeira do BoE tentará identificar e combater os riscos à estabilidade do sistema financeiro como um todo. "Você perde a estabilidade e os custos são enormes. Este país aprendeu da maneira mais difícil sobre o boom e o colapso inflacionário e agora aprendeu do jeito mais duro sobre boom e colapso bancário. Isso não pode acontecer novamente", afirmou Tucker ao The Guardian. A supervisão bancária e o banco central cresceram separadamente no Reino Unido e agora estão sendo reconectados, disse. "Nenhum sistema é perfeito...precisaremos mantê-lo sob revisão e melhorá-lo de tempos em tempos. Mas eu acho que se encaixa nos nossos propósitos por enquanto." O vice-presidente do BoE foi visto como um dos principais candidatos a substituir Mervyn King como presidente do BC britânico, mas perdeu o cargo para Mark Carney, presidente do Banco do Canadá, que assumiu as funções de King em julho. Ele se recusou a dizer se planeja permanecer no Banco da Inglaterra. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade