Economia

Banco do Japão pode ampliar compra de ativos de risco

Da Redação ·
O Banco do Japão, o banco central japonês (BoJ, na sigla em inglês), estuda ampliar as compras de ativos de risco, como fundos negociados em bolsa (ETFs) e fundos de investimento imobiliário (REITs), como parte da sua política de afrouxamento monetário, disseram neste sábado fontes familiarizadas com o assunto à agência de notícias Kyodo. O BC japonês, que hoje compra principalmente títulos do governo, discutirá a medida na próxima reunião do conselho, que acontecerá em 3 e 4 de abril e será a primeira presidida por Haruhiko Kuroda, para alcançar a meta de inflação de 2%. Em outubro de 2010, o banco central do país introduziu o que chamou de "política abrangente de afrouxamento monetário", que incluía um programa para comprar bônus de longo prazo do governo japonês e outros ativos, cobrindo os de maior risco como títulos corporativos e ETFs. O saldo de compras pendentes estava em torno de 1,5 trilhão de ienes para ETFs, cerca de 110 bilhões de ienes para REITs e 26 trilhões de ienes para títulos da dívida de longo prazo do governo em 20 de março. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade