Economia

Medida Provisória faz Eletrobras ter prejuízo de R$ 6,8 bi em 2012

Da Redação ·

Por Dimmi Amora BRASÍLIA, DF, 28 de março (Folhapress) - A Eletrobras, estatal da área de energia, apresentou prejuízo de R$ 6,8 bilhões em 2012. O resultado vem depois de um ano em que companhia teve lucro de R$ 3,7 bilhões, informa comunicado da companhia. O Ebitda (lucro antes do pagamento de juros e impostos) da empresa também foi negativo: R$ 6,1 bilhões contra R$ 6 bilhões positivos em 2011. Segundo comunicado da empresa, ambos "os resultados foram fortemente afetados pela MP 579, transformada na Lei 12.783/2013". A Medida Provisória do Setor Elétrico foi editada pelo governo em setembro do ano passado. Ela determinou que as companhias que tinham contratos a vencer de concessões de usinas hidrelétricas e linhas de transmissão poderiam renová-los contanto que reduzissem os preços cobrados pelo que produziam. A Eletrobras renovou todos os seus contratos. Companhias de energia dos estados de Minas Gerais e São Paulo optaram por não fazê-lo. Segundo o comunicado da estatal "os efeitos atípicos, provocados pela Lei, que influenciaram o resultado consolidado e o Ebitda atingiram R$ 10,085 bilhões". De acordo com a Eletrobras, sem a MP, a companhia teria lucro antes do pagamento de impostos de R$ 5,5 bilhões. A Receita Operacional Líquida (ROL), da Eletrobras subiu 16,6%, de R$ 29,211 bilhões para R$ 34,064 bilhões. Já as despesas com Pessoal, Manutenção, Serviços e Outros cresceu 10%. A diretoria da companhia vai conceder uma entrevista coletiva hoje em Brasília para explicar os resultados.  

continua após publicidade