Economia

Relatório do BC vê expansão de 3,1% do PIB em 2013

Da Redação ·
O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano será de 3,1% conforme estimativa apresentada no Relatório Trimestral de Inflação, divulgado na manhã desta quinta-feira pelo Banco Central (BC). O porcentual supera o resultado de 2012, com expansão de 0,9%, apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A evolução, relata o BC, é consistente com indicadores coincidentes e antecedentes da atividade doméstica. Pelos cálculos da autoridade monetária, haverá expansão de 6% da produção agropecuária ante recuo de 2,3% observado em 2012. Para a estimativa foram levados em conta os aumentos projetados pelo IBGE para as safras de soja, de 26,8%; feijão, de 18,6%; cana-de-açúcar, de 9,4%; fumo, de 6,5%; e arroz, de 4,9%. A projeção de crescimento para a indústria em 2013 atingirá, de acordo com o documento, uma alta de 2,3% ante retração de 0,8% no ano passado. O BC destacou a reversão nos desempenhos da indústria de transformação, de -2,5% para 2%, e da extrativa mineral, de -1,1% para 3%. Para as atividades construção e produção e distribuição de eletricidade, gás e água, a autoridade monetária estima crescimentos de 1,8% e 3,2%, respectivamente, no período. Para Serviços, o BC prevê uma alta de 3,1%, o que, se for confirmado, representará um resultado 1,4 ponto porcentual superior ao de 2012. Nesse cenário, descreveu a autoridade monetária, destacam-se os aumentos nas atividades serviços de informação (4%) e comércio e transportes, ambos com variação de 3,8%. A projeção do BC, de 3,1%, está dentro das estimativas do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que variam de 3% a 4%. No Orçamento, a previsão de crescimento do PIB é de 4,5% e, de acordo com a pesquisa semanal Focus mais recente, a previsão de expansão é de 3,0%.
continua após publicidade