Economia

Atividade da indústria recua em fevereiro, diz Fiesp

Da Redação ·
O Indicador de Nível de Atividade (INA) da indústria paulista registrou queda de 1,5% em fevereiro, na comparação com janeiro, com ajuste sazonal, informou nesta quarta-feira a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Na série sem ajuste, o indicador teve uma queda de 2,3% ante janeiro. Houve ainda uma baixa de 0,8% do INA em relação ao verificado em fevereiro de 2012. No acumulado dos dois primeiros meses de 2012, o INA registra alta de 2,8%, na comparação com o mesmo período do ano passado. Já no acumulado em 12 meses até fevereiro, o INA registra queda de 2,7%. O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) ficou em 82,6% em fevereiro ante 82,5% em janeiro, na série com ajuste sazonal. Em fevereiro de 2012, o nível de utilização ficou em 82,3%. Na série sem ajuste sazonal, o Nuci do mês passado ficou em 80,5%, ante 80,6% em janeiro. Em fevereiro de 2012, o Nuci ficou em 80,1%, na série sem ajuste sazonal. Empresários mais confiantes em março A Fiesp informou ainda que confiança dos empresários industriais paulistas atingiu 56,8 pontos na pesquisa Sensor de março, ante 52,2 pontos na sondagem anterior, de fevereiro. Trata-se do maior nível de confiança industrial desde março de 2011, quando o indicador estava em 56,9 pontos. O indicador busca obter informações da atividade da indústria de transformação durante o mês corrente da coleta de dados. Segundo a Fiesp, dos cinco itens que compõem o Sensor, quatro apresentaram aumento em relação à sondagem anterior e um registrou estabilidade. No caso do aumento, o item Mercado saiu de 55,5 pontos em fevereiro para 60,1 pontos em março, assim como o item Vendas, que passou de 52,0 pontos para 59,5 pontos, no período, e o item Estoque, de 43,3 pontos para 51,8 pontos, na mesma base de comparação. Ainda entre as altas, o item Emprego subiu de 50,0 pontos em fevereiro para 52,4 em março. Já o item que ficou estável, conforme avaliação da Fiesp, foi Investimentos, passando de 60,3 pontos em fevereiro para 60,4 pontos neste mês.
continua após publicidade