Economia

Prazo médio da DPF cai para 4,13 anos, informa Tesouro

Da Redação ·
O prazo médio da Dívida Pública Federal (DPF) em fevereiro ficou em 4,13 anos, segundo dados divulgados na tarde desta segunda-feira pelo Tesouro Nacional. O resultado mostra uma queda em relação a janeiro, quando o prazo médio estava em 4,16 anos. O Tesouro Nacional espera fechar 2013 com um prazo médio da DPF entre 4,1 anos e 4,3 anos. A parcela da DPF a vencer em 12 meses atingiu 25,15% do total do estoque em fevereiro, ante 25,24% em janeiro. O balanço do Tesouro aponta ainda que a parcela de títulos atrelados à taxa Selic (taxa flutuante) subiu de 22,92% para 23,00% do total da DPF em fevereiro. A participação de títulos prefixados voltou a subiu de 36,67% em janeiro para 37,14% em fevereiro. Os títulos atrelados à inflação fecharam fevereiro em 35,51%, ante 35,98% do total da DPF em janeiro. O total de papéis corrigidos pela taxa de câmbio caiu de 4,44% para 4,34% do total da DPF. No caso da Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPFi), a fatia de papeis prefixados passou de 37,70% em janeiro para 38,16% no mês passado. Em relação aos títulos indexados a índices de preços, houve um recuo no período de 37,70% para 37,18%. No caso dos papéis corrigidos pela taxa básica de juros, houve certa estabilidade do primeiro para o segundo mês do ano, com a participação passando de 24,02% para 24,08%. O mesmo aconteceu com os títulos corrigidos pela variação cambial, que passaram de 0,58% para 0,57%.
continua após publicidade