Economia

Brasil encerra fevereiro com 263,043 mi de celulares

Da Redação ·
O Brasil terminou fevereiro com 263,043 milhões de linhas ativas na telefonia móvel, o que representa um crescimento de 0,3% na comparação a janeiro. Durante o mês passado, foram registradas mais de 785,75 mil novas habilitações. Essa balanço foi divulgado nesta sexta-feira pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A "teledensidade" alcançou a marca de 133,25 acessos para cada grupo de cem habitantes. A unidade da federação que tem a maior teledensidade é o Distrito Federal, com 218,58 acessos móveis para cada grupo de cem habitantes. Ao todo, a capital do Brasil tem 5,920 milhões de celulares. A teledensidade mais baixa está no Maranhão, com 91 celulares para cada cem habitantes. No total, o mercado maranhense tem 6,078 milhões de celulares. São Paulo é o Estado com o maior número absoluto de acessos, com 63,581 milhões de celulares, resultando em uma teledensidade de 150,97 acessos móveis para cada cem habitantes. O balanço da Anatel mostra, também, que os acessos pré-pagos são os preferidos pelos brasileiros, representando 80,27% do total (211,14 milhões). Os pós-pagos representaram 19,73% (51,90 milhões). A banda larga móvel (que pode ser pré ou pós-paga) já alcançou 65,68 milhões de acessos. Na divisão de mercado, a liderança foi obtida pela Vivo, com 75,838 milhões de acessos (28,83%). Em segundo lugar ficou a TIM, com 70,696 milhões de celulares (26,88%). A terceira colocação foi ocupada pela Claro, com 66,070 milhões (25,12%). A Oi ficou em quarto lugar, com 49,520 milhões (18,83%). A Anatel cita também CTBC, Sercomtel e Portoseguro, que, juntas, representaram 0,34% do mercado ao final de fevereiro.
continua após publicidade