Economia

Tombini realça empenho para mais investimentos no País

Da Redação ·
O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, afirmou que o governo "está empenhado agora" em criar condições para o aumento dos investimentos no Brasil. "Já foram adotadas medidas para simplificar o sistema tributário e para reduzir impostos e custos incidentes sobre os investimentos e a produção. Foram adotadas medidas também para aumentar a produtividade e a competitividade de nossa economia", destacou, na noite desta quinta-feira, em evento da Associação Brasileira de Bancos (ABBC), na capital paulista De acordo com Tombini, o governo lançou um conjunto de concessões ao setor privado nos segmentos de portos, aeroportos, rodovias e ferrovias. "Todas as transformações observadas nos últimos anos e as iniciativas recentes visando à ampliação dos investimentos propiciarão novas oportunidades de negócios", estimou. "A ampliação dos investimentos em grandes projetos, principalmente na área de infraestrutura, terá reflexos positivos sobre os demais segmentos econômicos, sejam eles de grande, médio ou mesmo pequeno portes", acrescentou. Tombini também mandou um recado aos dirigentes de instituições financeiras. "Cabe ao setor bancário, em conjunto com o mercado de capitais, o papel de atender as demandas por soluções financeiras que se farão presentes", comentou. "Serão necessários novos produtos e novas formas de viabilizar a alocação adequada de fontes de recursos disponíveis para a realização desses investimentos", apontou. "Acredito que existe um potencial enorme de oportunidades para o segmento de bancos pequenos e médios nesse novo ambiente brasileiro. Cabe a vocês identificar como aproveitá-las", provocou o presidente do BC. Ele destacou que, no passado, o segmento mostrou que consegue captar as oportunidades e adaptar seus modelos de negócios. Isso ocorreu, por exemplo, com o crédito consignado. "Do nosso lado, posso afirmar que o Banco Central estará sempre presente para oferecer as condições regulatórias e institucionais necessárias para o desenvolvimento do sistema financeiro nacional. E o fará sempre com foco no seu mandato de assegurar um sistema financeiro sólido e eficiente", disse.
continua após publicidade