Economia

Estado cria índice para medir seu PIB, e indicador sobe 2,1% em janeiro

Da Redação ·





Por Mariana Carneiro

SÃO PAULO, SP, 21 de março (Folhapress) - A Fundação Seade, do governo do Estado de São Paulo, divulgou hoje pela primeira vez o PIB mensal paulista.

Segundo o indicador inédito, a economia de SP cresceu 2,1% em janeiro ante dezembro, a maior taxa de crescimento mensal desde o começo de 2012 se descontado os efeitos sazonais, puxado principalmente pela indústria. Em dezembro ante novembro, a economia do Estado encolheu 0,8%.

O setor industrial, que representa 21% da economia do Estado segundo o Seade, cresceu 3,8% no primeiro mês do ano. O agropecuário teve alta de 2,4% e o de serviços, de 2%.

"O Estado tem baixa dependência do setor agrícola. Costumamos dizer que São Paulo não tem agricultura, tem agroindústria", disse Vagner Bessa, gerente de indicadores econômicos da fundação.

O resultado indica que 2013 pode ser um ano melhor para a economia paulista, que no ano passado cresceu 1,4%.

"Houve aumento do investimento e isso é bom para a economia do Sudeste. Quando o consumo sobe, é bom para a economia do Nordeste", disse Bessa.

O economista observa que a produção de máquinas e equipamentos subiu 8% em janeiro, e "57% dessa indústria está em São Paulo", disse o gerente do Seade.

O cálculo do PIB estadual foi criado para oferecer estimativas de curto prazo da atividade econômica paulista e antecipar as tendências do PIB estadual e nacional, segundo a fundação, porque São Paulo representa um terço da economia nacional.
 

continua após publicidade