Economia

Blackstone pode fazer contraproposta pela Dell

Da Redação ·
A Blackstone Group está trabalhando com diferentes cenários para uma fazer uma potencial contraproposta para a compra da Dell, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto. Segundo as fontes, a equipe da gigante de private equity se unirá com um parceiro para comprar a totalidade ou parte da fabricante de computadores. A Blackstone conversou com a Southeastern Asset Management sobre um negócio em que usaria sua participação de 8,4% das ações da Dell para tentar comprar a fabricante de computadores, disseram as pessoas. A Blackstone também conversou com outros potenciais parceiros sobre unirem forças para adquirir o negócio de serviços financeiros da Dell. Separadamente, a Blackstone tem falado com a TPG sobre um acordo, disseram as fontes. Além disso, a empresa abordou o presidente da Oracle, Mark Hurd, sobre a possibilidade de administrar a Dell, de acordo com agências de notícias. Não está claro se a Blackstone vai avançar com qualquer um destes ou quaisquer outros cenários, afirmaram. No mês passado, a Dell anunciou um acordo para vender a empresa para o fundador e CEO Michael Dell e para a Silver Lake Partners por US$ 24,4 bilhões. Como parte de um processo que termina nesta sexta-feira, a empresa procura agora contrapropostas. A Blackstone não precisa necessariamente fazer uma oferta para a Dell até sexta à noite. Em vez disso, ela e todos os outros interessados têm até meia-noite de sexta-feira para deixar a Dell ciente de que estão interessados em avançar com uma proposta formal para a empresa, de acordo com pessoas familiarizadas com o processo. Esta "indicação de interesse" pode incluir um preço, ou faixa de preço, que o interessado está disposto a pagar, disseram essas pessoas. No entanto, as empresas não são obrigadas a apresentas estes valores. Em vez disso, o interessado deve convencer a Dell de que a sua proposta é séria e que a oferta poderá superar a proposta de compra atual, disseram. Em seguida, as negociações podem continuar por até dois meses, segundo as fontes. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade